2 anos de Charli: O álbum que consolidou de vez a artista que Charli XCX se tornou

Charli é o terceiro álbum de estúdio da cantora inglesa Charli XCX. Foi lançado pela Asylum e Atlantic Records UK em 13 de setembro de 2019. O álbum teve quatro singles lançados, “1999” com o cantor australiano Troye Sivan, “Blame It on Your Love” com a cantora e rapper estadunidense Lizzo, “Gone” com a cantora francesa Christine and the Queens e White Mercedes. O álbum ainda teve quatro singles promocionais, “Cross You Out” com a cantora estadunidense Sky Ferreira. “Warm” com a banda estadunidense Haim, “February 2017” com a cantora estadunidense Clairo e a cantora estadunidense-coreana Yaeji e “2099”, também com o cantor Troye Sivan.

Charli revelou em junho de 2019 que seu álbum contaria com 15 faixas e 14 colaborações. Ela também estreou “Gone” com Christine e o Queens no Primavera Sound em Barcelona em 30 de maio e “2099” com Troye Sivan no Go West Fest em Los Angeles em 6 de junho. Em 13 de junho, a Atlantic Records publicou a capa do álbum em seu site oficial, com o arquivo intitulado “Charli-Album-Artwork”, e a capa também exibindo o título.

O single principal do álbum é uma colaboração com o cantor australiano Troye Sivan, intitulado “1999”. Foi lançado em 8 de outubro de 2018 e seu videoclipe foi lançado em 11 de outubro de 2018.) O segundo single do álbum é a versão original de “Track 10”, uma música da mixtape Pop 2 (2017) de Charli XCX, intitulada “Blame It on Your Love”, apresenta a cantora e rapper americana Lizzo, e foi lançado em 15 de maio de 2019. O terceiro single do álbum, “Gone”, é uma colaboração com a cantora e compositora francesa Christine and the Queens. Foi lançado em 17 de julho de 2019 ao lado do videoclipe da faixa.

Em 2017, Charli XCX se preparava para lançar seu terceiro álbum de estúdio. No entanto, um hacker foi capaz de roubar várias faixas de demonstração de seu Google Drive e vazou -as online. Os fãs deram à coleção de vazamentos o título não oficial XCX World , embora um título e uma lista de faixas nunca tenham sido finalizados para o álbum. Após os vazamentos, Charli XCX decidiu descartar todo o projeto e decidiu refazer um novo álbum.

Depois de uma série de lançamentos de single mensais no verão de 2018, Charli XCX lançou o single principal do álbum, “1999” em outubro de 2018. Charli XCX e o produtor executivo AG Cook começaram a gravar o álbum em novembro de 2018 no estúdio do Flume em Los Angeles , Califórnia. O projeto foi inicialmente planejado para ser o terceiro lançamento em uma trilogia de mixtapes, após o lançamento de Number 1 Angel e Pop 2 . O título deveria incluir o número “3”, continuando o motivo da numeração, mas o plano nunca foi finalizado. Após duas semanas de gravação, Charli XCX decidiu que o trabalho seria seu terceiro álbum de estúdio. A gravação continuou em Eagle Rock de janeiro a março de 2019, onde ocorreu a maior parte da composição e produção do álbum. A música “White Mercedes” foi gravada na casa de Andrew Watt . Inicialmente tentando manter o “3” no título, um título provisório para o álbum era Best Friends antes de Cook.

O primeiro single promocional, "Cross You Out ", conta com a participação da cantora e compositora americana Sky Ferreira, e foi lançado em 16 de agosto de 2019.

O segundo single promocional, “Warm”, conta com a participação da banda americana de pop-rock Haim, e foi lançado em 30 de agosto de 2019.

O terceiro single promocional, “February 2017”, apresenta o cantor e compositor americano Clairo e a artista coreano-americana de música eletrônica Yaeji , e foi lançado em 6 de setembro de 2019.

O quarto e último single promocional , “2099”, apresenta Sivan e foi lançado em 10 de setembro de 2019. Um videoclipe de “2099”,apresentando Charli XCX e Sivan andando em jet skis , foi lançado uma semana depois, em 17 de setembro de 2019.

O remix de “Click” dos No Boys foi lançado em 11 de outubro de 2019. O remix mantém o verso de Kim Petras do original, mas substitui Tommy Cash por Slayyyter.

“Shake it”, faixa que tem participação de Pabllo Vittar, é foi a mais aguardada pelos fãs brasileiros, é a cara de “Charli”. A profusão de efeitos de voz e batidas diferentes desorienta, mas a inglesa sabia o que estava fazendo, entregando um pop futurista perfection.

Charli recebeu críticas positivas dos críticos. No Metacritic, que atribui uma classificação normalizada de 100 às resenhas de críticos profissionais, o álbum recebeu uma pontuação média de 80, com base em 22 resenhas. Em AnyDecentMusic, que usa uma fórmula ponderada para encontrar uma classificação média de 10, recebeu uma pontuação de 7,6 com base em 22 avaliações.

Em uma crítica de cinco estrelas, Bethany Davison do The Skinny escreveu " Charli é um álbum expansivo, inundado de alegria e sofrimento, consolidado em sua gama de recursos. Junto com ruminações indulgentemente sem adornos sobre medo e amor, o álbum é ilimitadamente libertador, decadentemente indulgente , e irresistivelmente dançante. Aitchison entregou seu melhor trabalho até agora. Valerie Magan do Clash premiou o álbum em 9/10, comentando: "‘Charli’ é sem dúvida um álbum com muitos recursos e muitas partes, mas de alguma forma tudo se encaixa de uma maneira que permite sua inclinação para composições não convencionais e seu ouvido para uma melodia emocionante para trabalhar em concerto, criando um projeto melhor do que qualquer coisa que ela fez no passado ".Hannah Mylrea da NME afirmou que Charli é “Ousada, ousada e brilhante, esta é Charli XCX em sua forma mais genuína e é deslumbrante.”

Neil McCormick do The Telegraph comentou que “A capa sexy do Android e colaborações repletas de estrelas (incluindo ícones alternativos Lizzo, Haim e Christine e as Rainhas) em seu terceiro álbum, Charli, sugerem um arremesso arrasador para blockbuster status. Mas o conteúdo é muito mais estranho do que isso implica. […] No final do século, você quase pode imaginar os futuros críticos coçando seus cérebros aumentados com IA e ainda proclamando Charli XCX como uma grande lenda”.

Charli estreou na 14ª posição na UK Albums Chart com vendas de 4.177 unidades combinadas. Ele estreou no número quarenta e dois na Billboard 200 dos EUA com vendas de 13.200 unidades equivalentes de álbum, das quais 5.500 foram vendas de álbuns puros.

Fontes:

Resumo

Ia fazer um texto original mas fiquei com preguiça e peguei quase tudo na Wiki em língua inglesa e portuguesa.

E voces @Angels? Qual sua faixa favorita do álbum ou momento iconico voces mais gostam?

5 curtidas

Shake It é perfeita e sempre defenderei

1 curtida

Gone, Click (No Boyz Remix) e Silver Cross as maiorais

1 curtida

os links do Youtube bugados lixo kkkk mas arrumei

Lendária, o mundo ainda vai te dar o que merece

r.i.p. february 2017

2099 hino literalmente a frente do nosso tempo

2099 e shake it suprassumos

gone música do século

Esse álbum marcou muito meu 2019.

Shake It e Click hinos incontestáveis

White Mercedes e Silver Cross hininhos também

Gone e 1999 um tanto quanto superestimadas.

Shake It maior ato pop daquele ano

realidade: foi no pop 2

No Boys não é um artista kkkkkkkk
é o nome do remix

Click reinvenção da música

se a slayyyter ta na musica ja sabemos que tá falando putaria

finge

vou ver as mais ouvidas aqui

I shake it i shake it i shake it uh

Click e Official perfeições


so poderia ser a ROTY