5 notícias boas sobre a variante #1 internacionalmente, a ômicron

1. Infecção por ômicron implica em um menor risco individual de hospitalização e morte

2. Em alguns países, casos despencam

Na Noruega, Holanda, Bélgica, Alemanha, África do Sul ou Áustria, o número de casos já começou a diminuir.

É possível que em vários desses países os efeitos da delta e da ômicron se misturem. Alguns também já estavam há várias semanas com medidas restritivas.

Mas se olharmos para a África do Sul, o efeito da ômicron parece mais evidente, o aumento foi explosivo e exponencial, e a queda também parece ser muito rápida. Alguns dados sugerem de quatro a cinco semanas para que o pico seja atingido e o mesmo tempo para a queda.

3. Vacinas protegem contra a ômicron

Pessoas com duas doses permanecem protegidas contra hospitalização, mesmo que tenham perdido parte de sua proteção contra infecções.

Isso provavelmente ocorre porque a maioria das vacinas fornece uma resposta celular que não é afetada por essa variante.

4. Existem medicamentos eficazes contra a ômicron

A revista científica Science apresenta em sua capa o medicamento Paxlovid, um novo antiviral oral, inibidor da protease viral, com capacidade de reduzir o risco de Covid-19 grave em mais de 90%. Esse antiviral já foi aprovado pelo FDA (Food and Drugs Administration), a agência de vigilância sanitária dos Estados Unidos

5. Ômicron infecta menos as células do pulmão

Testes com células e hamsters indicaram que a ômicron afeta menos as células dos pulmões. É verdade que ainda não se tem dados em humanos, mas existem vários trabalhos preliminares que sugerem que a variante ômicron se multiplica pior nas células do pulmão, o que poderia ser um indicativo de sua virulência mais baixa (embora fosse necessário verificar o que acontece em outros órgãos).

A situação ainda é muito delicada, principalmente pelo aumento explosivo de casos que está levando o sistema de saúde ao colapso.

Se antes 1 em 100 casos acabavam no hospital, agora, graças às vacinas, essa proporção passou de 1 para 1 mil casos.

5 curtidas

That’s gossip, what you on?
Money don’t talk, rip that song
Gossip, babble on
Battle for your life, Ômicron!

Kween

eu amei, obrigado por ser portadora de ótimas notícias gralha

Amo

1 curtida

VAI TER CARNAVAL SIM.

Aliás, se servir de comparativo ou só a titulo de curiosidade
A última onda pandemica da gripe espanhola entre 1919 e1920 foi mais ou menos assim, uma queda brusca não só de mortes como de casos, como se ela tivesse desaparecido de vez
A Austrália foi um dos países que melhor fizeram quarentenas na época e não esfarelou: o vírus só chegou lá justamente na última onda e foram pouquíssimas mortes

1 curtida

puta

Se ñ m* o bolsy não se escora.

Eu fico abismado com os +1KK de casos diários e o BR dessa vez quase intacto nessa kkkkkkkk quem diria que nessa a gente tomaria tanta vergonha na cara assim.
Que os índices de vacinação chegue em 70% até fevereiro ( e a de reforço termine a vacinação dos mais vulneráveis pelo menos até lá), Carnaval vai ser uma aprovação pra gente e vai ser época que mais vai reunir hipócritas reféns de discurso de ocasião.

Geral tá pegando kkkkkk só não tão testando + apagão no sistema do governo

Este tópico foi automaticamente fechado após 7 dias. Novas respostas não são mais permitidas.