A super semente que atua contra o câncer e reduz risco de AVC

A semente de chia tem recebido muita atenção nos últimos anos por seu alto valor nutritivo. Agora, uma equipe de cientistas da Universidade Estadual de Oregon, nos EUA, sequenciou o genoma da semente, o que forneceu um plano para pesquisas futuras que aproveitem seus benefícios nutricionais.

No artigo publicado recentemente na Frontiers in Plant Science, os pesquisadores identificam genes da chia associados à melhoria da nutrição.

Não só isso. Eles encontraram propriedades muito procuradas para medicamentos que poderiam ser usados ​​para tratar tudo, desde câncer até hipertensão.Portanto, se aprendermos a incorporá-los em nosso cardápio, obteremos grandes vantagens nutricionais na forma de gorduras saudáveis, pois são especialmente ricas em ácidos graxos ômega-3.

Além disso, contêm proteínas vegetais, relacionadas à saúde do coração e à longevidade. Também contêm minerais essenciais, antioxidantes, fibras alimentares e seu efeito saciante contribui para a perda de peso.

Mas o novo trabalho, ao sequenciar o genoma da chia, oferece uma visão mais detalhada do nível molecular e do potencial de mineração de dados genéticos, com especial atenção às aplicações para a saúde humana.

Descobertas do estudo

Especificamente, os pesquisadores encontraram 29 genes relacionados com a biossíntese de ácidos graxos poliinsaturados e 93 genes que contribuem para a propriedade gelificante das sementes de chia.

Eles também encontraram 2.707 genes altamente expressos na semente que provavelmente geram pequenos peptídeos bioativos derivados de proteínas.

Quando a proteína da semente é digerida no trato intestinal, esses pequenos biopeptídeos são liberados e absorvidos pelo corpo e possuem propriedades potenciais que podem ajudar a aliviar condições humanas, como diabetes tipo 2 e hipertensão.

É a primeira vez que se analisa o genoma de uma planta com efeitos benéficos à saúde humana.

Para promover a colaboração e a ciência de dados abertos, os investigadores publicaram os dados do genoma da chia num formato acessível a cientistas de todo o mundo.

Benefícios para a saúde das sementes de chia

As sementes de chia (que são pequenas, redondas e podem ser pretas, marrons e brancas) são frequentemente encontradas em receitas de smoothies, iogurtes, aveia, panquecas e barras de cereais.

De acordo com pesquisas anteriores:

Os ácidos graxos poliinsaturados da chia melhoram o colesterol e a saúde cardiovascular (afasta infartos e acidentes vasculares cerebrais) e têm propriedades anticancerígenas.O alto teor de fibras das sementes de chia ajuda a estabilizar os níveis de glicose no sangue em pacientes com diabetes tipo 2 e auxilia pessoas com doenças relacionadas ao trato gastrointestinal.As proteínas das sementes de chia podem ajudar no tratamento do câncer e da hipertensão e também possuem propriedades antioxidantes, antiinflamatórias e antimicrobianas.As sementes de chia embebidas em água formam um gel que atua como modificador de textura, emulsificante, agente gelificante e agente encapsulante em alimentos, cosméticos e produtos farmacêuticos.

2 curtidas

A semente carioca

diva

prefiro a lichia

E nao adianta chiar

que babilonica

eu uso no meu shake de whey com banana, morango e canela. fica extremamente delicioso e saudável.

Amo, vou tentar usar more

Já vou comer

Ai. Amo chia.
No iogurte fica tão bom

Nos cafés de São Paulo, ele temem em colocá-la no pão e nas saladas e eu sempre acho que é algum tipo de especiaria.