ACABOU!: Império termina: Veja dez motivos para pular de alegria com o fim da reprise

Império chegará ao fim nesta sexta-feira (5). A trama de Aguinaldo Silva foi marcada por inúmeros problemas, ainda mais evidentes nesta reprise, que enfrentou índices de audiência muito baixos para o horário. A novela que chegou como tapa-buraco por causa da pandemia não deixará saudade, e seu fim deve ser comemorado.

Além do enredo capenga, lotado de personagens chatos, o folhetim era apenas mais uma reexibição. Uma saga que já tinha sido contada no passado e que não tinha mais nada a dizer no Brasil da atualidade.

Talvez o maior mérito da novela tenha sido mostrar a falta que fazem histórias originais, que serão retomadas a partir da próxima segunda-feira (8), com a estreia de Um Lugar ao Sol.

Confira abaixo dez motivos para pular de alegria com o fim de Império:

Volta de novelas inéditas
O encerramento de Império também significa o fim das reprises no horário das nove. Com a interrupção das gravações devido à pandemia de Covid-19, folhetins como Fina Estampa (2011) e A Força do Querer (2017) precisaram preencher o vazio na programação da Globo. Agora, os espectadores enfim poderão acompanhar uma trama inédita.

Um Lugar ao Sol contará o drama dos gêmeos Christian e Renato, ambos vividos por Cauã Reymond. Separados ainda na infância, eles se reencontram anos depois, mas tudo muda quando Renato é assassinado, e Christian assume o seu lugar.

Apesar de o tema já ter sido explorado de outras formas na teledramaturgia, o público terá uma nova novela para acompanhar, o que por si só já é motivo de comemoração.

Rostos diferentes
Outro aspecto que merece destaque é que Um Lugar ao Sol também trará muitos rostos que estão há algum tempo longe dos folhetins. Cauã Reymond, Alinne Moraes, Marieta Severo, Denise Fraga e Andrea Beltrão são alguns nomes do elenco. Isso traz um frescor para a faixa, que sofreu com atores que apareciam em mais de uma reprise ao mesmo tempo.

E sim, Andréia Horta vai bater ponto tanto em Império quanto na próxima novela das nove, mas será menos repetitivo do que, por exemplo, ver Lilia Cabral, que emendou três reexibições no horário nobre: Fina Estampa, A Força do Querer e Império.

Saudade de um casal
Também há esperança de que o horário possa voltar a ter um par romântico de verdade, pelo qual os espectadores possam torcer. Um Lugar ao Sol promete um triângulo amoroso entre Cauã Reymond, Alinne Moraes e Andréia Horta.

Já Império sofreu com casais que, quando não eram apenas insossos, como Cristina (Leandra Leal) e Vicente (Rafael Cardoso), eram problemáticos, como José Alfredo (Alexandre Nero) e Maria Isis (Marina Ruy Barbosa), que viveram uma relação altamente questionável. A audiência merece mais.

Show de desserviços
Por falar em questões problemáticas, o autor Aguinaldo Silva se propôs a tratar de temas polêmicos e complexos em sua novela. O resultado não poderia ter sido mais desastroso, uma vez que o escritor errou feio a mão e desfilou desserviços ao longo de cada capítulo.

A trama de Cláudio (José Mayer), que deveria ser usada para discutir a homofobia, se transformou em uma completa galhofa, com direito a cenas patéticas, como quando o cozinheiro Felipe (Laércio Fonseca) ameaçou matar Enrico (Joaquim Lopes) caso os dois não fizessem sexo.

Assuntos como adoção e esquizofrenia também não receberam a atenção devida e geraram situações muitas vezes absurdas, o que mostra que o autor estava muito mais preocupado em causar do que em conscientizar.

Adeus, Téo Pereira
De todos os personagens irritantes de Império --e não foram poucos–, nenhum chega aos pés do fofoqueiro Téo Pereira, um tipo absolutamente insuportável, que foi construído de maneira caricata demais por seu intérprete, Paulo Betti.

Cada vez que o personagem falava frases de efeito, como “curuzes” ou “publique-se”, era possível ouvir um choro de desespero de algum espectador sofrido. Sua ausência será um verdadeiro alento.

Esquecidas no churrasco
Em geral, as tramas paralelas de Império penaram, e algumas foram completamente abandonadas. Tuane (Nanda Costa), que prometia ser uma trambiqueira de primeira categoria, terminou apagada, sem nenhum charme.

A história de Juju Popular (Cris Vianna) nunca foi a lugar nenhum, ninguém aguentava mais a loucura de Enrico, e o vaivém de Leonardo (Klebber Toledo) e Cláudio cansou.

Isso sem falar das aventuras de Magnólia (Zezé Polessa) e Severo (Tato Gabus Mendes), que terminaram com uma abordagem repentina sobre a síndrome de Alzheimer. Tudo muito mal pensado.

Mocinha sem sal
Mocinhas normalmente são personagens mais chatinhas, mas Cristina superou todas as expectativas. Marrenta e reclamona, a jovem tornava uma missão quase impossível torcer para que ela se desse bem na novela.

Para piorar, ela teve seu brilho roubado por José Alfredo, um personagem muito mais interessante e com mais estofo. No final, a única função real da “heroína” foi ser sequestrada no último capítulo. Apatia define.

Cadê a vilã?
Se Império tivesse tido uma vilã arrebatadora, daquelas de fazer o público vibrar, teria compensado a tragédia que foi acompanhar as choradeiras de Cristina.

Porém, assim como o resto da trama, Cora (Drica Moraes/Marjorie Estiano) muito prometeu e nada entregou. Aquela que deveria ter sido a grande megera da história virou apenas uma figura patética, que saía pelos cantos implorando por uma noite de amor com o comendador.

O final da personagem também foi muito aquém do que poderia ter sido, e ela terminou apenas como uma decepção. Tomara que Alinne Moraes tenha mais sorte no papel de malvada em Um Lugar ao Sol.

Mistério besta
Sem ter mais para onde levar sua novela, Aguinaldo Silva decidiu criar um mistério: quem era Fabrício Melgaço, o tão temido inimigo de José Alfredo? A trama ficou capítulos e mais capítulos rodando com esta pergunta.

No final, se descobriu que o bandido era José Pedro (Caio Blat), filho do “homem de preto”. A revelação provocou uma série de inconsistências na trama, que renderam sequências toscas entre Pedro, Maurílio (Carmo Dalla Vecchia) e Silviano (Othon Batos), os outros bandidos da história. Um spoiler: Império tem um dos piores finais recentes de produções da TV brasileira.

Durou demais
O último capítulo de Império representa bem o maior problema do folhetim: a narrativa simplesmente não tinha fôlego para durar mais de uma centena de capítulos. A trama central deu tantas cambalhotas que ficou quase impossível de acompanhar.

O comendador foi um ótimo personagem na carreira de Alexandre Nero, mas ele sozinho não deu conta de cobrir todos os buracos que ficaram. Que venha a próxima novela das nove!

Além dos spoilers, o Notícias da TV publica diariamente o resumo da novela das nove que a emissora reprisa devido à pandemia da Covid-19.

Essa novela é horrível

1 curtida

Eu não conseguia assistir, era absurdamente ruim. O meme de tópico Fina Estampa devia mudar para Império

Lixo de novela! Tem gente aí que você vê atuando e finalmente acredita que o teste do sofá existe na Globo. Quanto a trama, sem comentários…

Meu deus, que isso

mais uma bomba no currículo da aguinalda, coragem reprisar isso

ALELUIA que hoje essa bomba horrenda termina de vez

imagino que devem ter feito milagres na emmy tape dessa novela pra ela sair vitoriosa no emmy

a direção também tentava trazer uma roupagem mais séria pra esse circo horrível

“Rostos diferentes como Cauã Reymond”

Ok

1 curtida

Nem sabia que essa novela nova ia trazer a Denise Fraga. Dona!

Essa Império é MUITO ruim! Já vi uma cena ou outra e é de dar vergonha. Esse Crô 2.0 é uma das piores coisas que já vi na TV.

Mas é né, última novela dele foi A Regra do Jogo, depois disso só duas minisséries e aquela série lá dele que ninguém assiste

Nem lembrava disso, que mico.

Eu assisti no dia, ele invadiu o apartamento e pega o Enrico pelado tomando banho

Felipe não consegue superar sua obsessão por Enrico. Com isso, começa a persegui-lo e a ficar muito violento. Tanto que até o banho do rapaz Felipe já invadiu, propondo que os dois tenham um relacionamento. Com a recusa de Enrico, ele fica cada vez mais furioso.

As cenas que essa maluca escreve. kkkkk

20210601_224932

1 curtida

Parece que a Globo escolheu a dedo as reprises das PIORES NOVELAS que ela tem na grade. Império e Fina Estampa são horrível

Agnaldo Silva é uma vergonha, sinceramente
aquela do gato… meu deus…

gêmeos gostosos

Aquela Cristina é péssima, pqp

Vocês sabiam que o homem que fez esse cozinheiro é primo da Vanessa Giácomo? O nepotismo

Esse ngc de gêmeo tomando o lugar do outra é tão genérica