Acontece no AM, acontece no Brasil: Amazonas pode voltar a fase vermelha após aumento na taxa de infecção

A Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM) emitiu um alerta, nesta sexta-feira (20), mostrando que a pontuação da avaliação de risco sobre o cenário de pandemia no Estado passou de 16 para 19 pontos. Conforme avaliação da FVS-AM, a estabilização em patamar elevado de óbitos e casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), nos últimos 14 dias, podem representar tendência de crescimento. A taxa de ocupação hospitalar também reforça o alerta para manutenção dos cuidados de prevenção.

O cálculo da avaliação de risco de transmissão de Covid-19 no Amazonas é realizado pela FVS-AM com base em metodologia desenvolvida pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e padronizada nacionalmente. A classificação de risco é um instrumento para apoio à tomada de decisão na resposta à pandemia de Covid-19, constituída por uma matriz de indicadores divididos em dois eixos: capacidade do sistema de saúde e evolução da pandemia.

Em análise comparativa entre o último dia 28 de abril e a última segunda-feira (17) mostra que a pontuação da avaliação de risco passou de 16 para 19 pontos, ainda dentro da fase laranja. A alta, porém, é um alerta, segundo a FVS-AM, para que a população mantenha medidas como o distanciamento, uso de máscaras e higienização das mãos. Esse aumento da avaliação de risco também reflete indicadores como ocupação de leitos clínicos e de UTI na rede de saúde, incluindo leitos gerais e exclusivos para Covid-19, que mostra tendência de crescimento.

“A gente precisa chamar a atenção de toda a população para o fato de que nós não estamos livres da doença. Então esse alerta que a Fundação de Vigilância traz é no sentido de mantermos as medidas de prevenção, o uso de máscara, evitar locais com aglomeração, a higienização das mãos, principalmente, o uso de álcool gel. São medidas extremamente simples, mas muito importantes, principalmente, nesse período”, disse Cristiano Fernandes.

Análises epidemiológicas do órgão apontam que o Amazonas permanece na fase laranja (fase 3) da doença, que considera moderado o risco de transmissão do novo coronavírus (SARS-CoV-2). Contudo, o cenário de estabilidade em número de casos e óbitos requer atenção para evitar retrocesso à fase vermelha. Em uma possível mudança de fase, se confirmada evolução de casos, óbitos e internações, a FVS-AM informa que são ativadas etapas do Plano de Contingência Estadual contra a Covid-19, associado a medidas restritivas de atividades comerciais e sociais estabelecidas.

a terceira onda vindo, é assim que começa

a taxa de infecção volta a subir e mesmo com o alerta, ninguém liga

julho promete

2 curtidas

Não foi essa universidade que sugeriu que Manaus tinha atingido imunidade de rebanho ano passado? kkkkkkkkk

É claro que vão aumentar, a vacinação em Manaus está lenta e a imunidade parcial atingida na segunda onda pela população já está acabando

Pois eu contesto esse estudo
Aguardem o mês de julho e verão

Exatamente, falta de aviso não é…

EU NÃO AGUENTO MAIS

É cheia recorde, é terceira onda, é Bozo cidadão do estado

já podemos chamar essa cidade de Katy Perry do Brasil, já foi alguém de renome e hj em dia não passa de mediocridade

putz

Eu acho que a terceira onda tá na nossa cara e ninguém ligando