Após país ser destruído pela esquerda, Argentina tem superávit mensal pela 1ª vez em 12 anos com Milei

O governo da Argentina anunciou, na noite de sexta-feira (16), que obteve superávit fiscal em janeiro pela primeira vez em quase 12 anos. O superávit acontece quando as receitas do governo são maiores que as despesas.

Desde a posse, o presidente ultraliberal Javier Milei instaurou fortes medidas de corte de gastos no país. O balanço para as finanças do setor público argentino foi positivo no primeiro mês completo: o superávit foi de cerca de US$ 589 milhões (R$ 2,93 bilhões no câmbio oficial). A cifra também contempla o pagamento de juros da dívida pública.

É o “primeiro superávit financeiro [mensal] desde agosto de 2012 e o primeiro superávit financeiro em um mês de janeiro desde 2011”, indicou o Ministério da Economia do país.

Zerar o déficit público é a principal meta da gestão de Milei. Para isso, o governo tem revisado subsídios e paralisado investimentos públicos no país. A ideia é recompor reservas internacionais para afastar a crise de confiança de investidores internacionais e reequilibrar o câmbio.

Além disso, a Argentina mantém um acordo de empréstimo de US$ 44 bilhões (aproximadamente R$ 219 bilhões) com o Fundo Monetário Internacional (FMI), que prevê a reorganização da economia.

O desequilíbrio causou uma inflação na Argentina que passa dos 250% em 12 meses, segundo o instituto oficial de estatísticas, o Indec. Trata-se de uma das variações interanuais mais altas do mundo.

A pobreza alcança 45% da população, segundo dados oficiais. Um estudo, inicialmente publicado pelo jornal Ámbito Financiero, projeta números ainda maiores: 57,4% dos argentinos vivendo abaixo da linha de pobreza, mais de 26 milhões de pessoas.

O ministro da Economia argentino, Luis Caputo, comentou o resultado em um post na rede social X (antigo Twitter). “Déficit zero não se negocia”, disse.

“Vaaaamooos Toto!”, respondeu Milei pela mesma rede social em referência a Caputo, para em seguida acrescentar seu lema de campanha, que também se transformou em slogan de seu governo: “Viva a liberdade, carajo!”

Com os números de inflação em alta e pobreza aumentando, a gestão aposta em uma piora de indicadores nos próximos três meses.

“Será como uma espécie de ‘V’, um primeiro momento de queda, com o período mais difícil em torno de março e abril, que é quando chegará ao fundo e, a partir daí, começará a se recuperar. E quando se abrir o ‘cepo’ [restrições ao acesso a dólares que se mantém desde 2019], a economia vai disparar”, estimou Milei.

Também na sexta-feira (16), o presidente recusou a possibilidade de estabelecer um novo salário mínimo que compense a inflação anual de 250%. A CGT, principal central sindical argentina, de orientação opositora, solicitou no Conselho do Salário Mínimo um aumento de 85%.

“Não acredito que um político possa definir um preço à mão. Nem passa pela minha cabeça. Eu vou emitir um decreto fixando um preço?”, disse Milei, após o fracasso do Conselho em aumentar o valor atual de 156 mil pesos (R$ 928, no câmbio oficial atual).

Milei afirma que o salário mínimo é “uma questão que deve ser abordada por trabalhadores e empregadores”, sem intervenção do Estado.

2 curtidas

Finalmente o país tomando um rumo em apenas 2 meses

Agora é varrer o peronismo do legislativo pra parar de atrapalhar as reformas necessárias pra economia

6 curtidas

Já ouvi isso em algum lugar, rsrs

se ele corta tudo e deixa de pagar dívida, é claro que vai ter saldo positivo

caloteiro de merda

mas é aquilo né… que se foda se 50% da população está na pobreza, o estado está em superávit

32 curtidas

As custas do minimo de bem estar que esse povo tinha kkk

1 curtida

Que cheiro de imperio

Minha filha, ele deixou de pagar quase todas as contas, óbvio que ia sobrar dinheiro

Sinceramente, acho que ninguém entra na BC pra ler conteúdo feito por gente de extrema direita né? Pode levar moderação

19 curtidas

Paulo Guedes stonks

1 curtida

gay de direita ???

Tá parecendo o Bolsonaro vendendo bens públicos, diminuindo investimento na saúde e educação pra dizer que houve superavit, eu queria que a esquerda fosse tão unida asssim como a extrema direita, é um script que todos seguem certinho

5 curtidas

Sabe as vezes eu me pergunto se vcs pensam antes de postar?

1 curtida

O superávit pra inglês ver

Imagina se orgulhar por ter superávit devendo Deus e o mundo kkkkkk

1 curtida

Se eu parar de comer também sobra dinheiro aqui em casa, escolhas né.

8 curtidas

gente é sério olha esse tópico
uma gay de extrema direita no fórum ??
só pode ser bait

a vista direto das Falklands

e 57% da população na linha da pobreza

claro, o dinheiro que iria pra saúde, educação, investimentos e infraestrutura ele reteve. Governo liberal é justamente travar dinheiro de investimentos e dinheiro da população pra ter um índice de inflação baixo e superávit. Por isso governos liberais geram muita pobreza: deixa de investir em acabar com as desigualdades

8 curtidas