Ariana Grande é massacrada em Festival de jornalismo Alemão por "Blackfishing" e Beyoncé ganha mais um prêmio com o Lemonade.

O MELHOR TRABALHO DE
JORNALISMO MUSICAL DO ANO
- LEMONADE
Esta temporada de dissecação de Beyoncé é de grande importância, especialmente em um momento em que milhões de pessoas em todo o mundo saem às ruas para protestar contra a violência policial contra a comunidade negra, quando o racismo sistêmico está sendo exposto. Uma música que cantamos junto no carro e cujo videoclipe passa no laptop ao lado de repente assume um peso sombrio e uma contextualização cultural que de outra forma teria escapado.
Além disso, Cuchna elogia a música pop, que agora geralmente é…

ARIANA GRANDE E A APROPRIAÇÃO DA CULTURA NEGRA

Ariana Zustra, nascida em 1987, musicista e jornalista musical freelance, investigou o fenômeno da pesca negra em agosto de 2019 para a revista “Kaput”. Uma delas é a cantora pop Ariana Grande, de 26 anos, que é acusada de racismo. Não apenas porque o movimento “Black Lives Matter” está experimentando uma nova onda de apoio na esteira da morte de George Floyd em maio de 2020, o júri vê o texto de Zustra como uma contribuição emocionante para o debate atual. Mas também porque Ariana Zustra encontra uma resposta surpreendente para a pergunta: "A pesca negra é a nova cara negra?
Em “Ariana Grande e ‘Blackfishing’ - onde começa o racismo?” Zustra mostra a transformação da ex-estrela da Disney, que ocorre em vários níveis. Não só a aparência, mas também a música e a linguagem de Grande fazem uso das tradições culturais de uma minoria negra oprimida e que, como Grande é acusada, apenas por razões de marketing, ou seja, para ganhar dinheiro. O fato de Grande usar sua “cor de pele” da maneira que promete o maior sucesso torna “ser negro” um acessório, escreve Zustra, para posteriormente oferecer um olhar retrospectivo sobre o fenômeno da apropriação cultural.

https://imja.reeperbahnfestival.com/en/winners-2020

Ainda bem que a Ariana já parou com essa porra… Mas acho todas essas críticas válidas.


novidade…

não tenho local de fala

Bibacharts

abandonei aqui