As mocinhas que conquistaram a torcida do público.

Isabel, de "Lado a Lado
Camila Pitanga interpretou Isabel na novela 'Lado a Lado' — Foto: TV Globo/Alex Carvalho

Sem se enquadrar nos padrões pré-estabelecidos e na luta para que sua voz fosse ouvida, Isabel (Camila Pitanga) marcou como a heroína de “Lado a Lado” (2012). No início do século 20, período em que se passava a trama, numa sociedade ainda mais machista e preconceituosa do que a atual, Isabel não hesitava em brigar por seus direitos. À frente do seu tempo, a nossa heroína, moradora de um cortiço, comprou briga com a elite para ser reconhecida e conseguiu.

Helena, de "Mulheres Apaixonadas
Christiane Torloni interpretou Helena na novela 'Mulheres Apaixonadas' — Foto: TV Globo/João Miguel Jr.

Ah, o amor… Qual heroína melhor representa as apaixonadas se não a Helena, de “Mulheres Apaixonadas” (2003)? Ela não aceitava viver um relacionamento morno, queria fogo e paixão, borboletas na barriga e muito mais. Na trama, a personagem vivida por Christiane Torloni deixou o casamento paradão com Téo (Tony Ramos) e foi à luta para reconquistar o ex, César (José Mayer), seu grande amor.

Raquel, de "Vale Tudo"
Regina Duarte interpretou Raquel Acioly na novela 'Vale Tudo' — Foto: TV Globo/Bazilio Calazans

Sacode, levanta a poeira e dá a volta por cima. Esse era o lema de Raquel Acioly (Regina Duarte), de “Vale Tudo” (1988). Traída pela filha, Maria de Fátima (Gloria Pires), Raquel perdeu todas as suas economias, seu norte, mas correu atrás de sua dignidade vendendo sanduíche natural na praia. Venceu com trabalho e honestidade, mesmo sendo boicotada pela terrível Odete Roitman (Beatriz Segall).

Jade, de "O Clone"
Giovanna Antonelli interpretou Jade na novela 'O Clone' — Foto: TV Globo/Roberto Steinberger

Determinação era o seu nome. E mesmo que o mundo jogasse contra, ela não desistia e corria atrás dos seus objetivos. Jade (Giovanna Antonelli) era a emblemática heroína de “O Clone” (2001). Sem aceitar um casamento arranjado pela família muçulmana, ela não teve medo de arder no mármore do inferno e brigou pelo seu amor com o brasileiro Lucas (Murilo Benício).

Nina, de "Avenida Brasil"
Débora Falabella intepretou Nina na novela 'Avenida Brasil' — Foto: TV Globo/Estevam Avelar

Com sede de justiça e avessa a armações. A personagem que mais representa as mulheres com essa personalidade é Nina (Débora Falabella), de “Avenida Brasil” (2012). A moça comeu o pão que o diabo amassou, mas fez justiça e levou a melhor no embate contra a arqui-inimiga Carminha (Adriana Esteves).

Helena, de "Por Amor"
Regina Duarte interpretou Helena na novela 'Por Amor' — Foto: TV Globo/Arley Alves

Se existe uma personagem maternal com M maiúsculo é Helena, de “Por Amor” (1997). Vivida por Regina Duarte, ela trocou o filho recém-nascido pelo neto morto, só para a filha, Eduarda (Gabriela Duarte), não sofrer a dor de nunca poder ser mãe. Nem os sentimentos do marido e pai da criança, Atílio (Antonio Fagundes), foram levados em consideração. O amor pela filha estava em primeiro lugar.

"Tieta"
Cássio Gabus Mendes e Betty Faria em 'Tieta' — Foto: Bazilio Calazans/TV Globo

Vinte e cinco anos após ser escorraçada de sua cidade-natal, Santana do Agreste, a poderosa e destemida mocinha vivida por Betty Faria, na segunda fase da novela, volta para se vingar daqueles que a humilharam. A trama de 1989 é uma adaptação da obra de Jorge Amado.

Maria do Rosário, Maria da Penha e Maria Aparecida, de "Cheias de Charme"
Cida (Isabelle Drummount), Rosário (Leandra Leal) e Penha (Thaís Araújo) cantam 'Vida de empreguete' — Foto: Divulgação/TV Globo

Após sofrerem humilhações e batalharem muito para ter uma vida melhor, o trio de empregadas domésticas vivido por Leandra Leal, Taís Araújo e Isabelle Drummond virou sucesso ao criar o grupo musical Empreguetes.

Ana Francisca, de Chocolate com Pimenta
Mariana Ximenes em 'Chocolate com Pimenta' — Foto: João Miguel Júnior/TVGlobo

A personagem de Mariana Ximenes na novela era uma menina inocente no começo da trama, mas após sofrer uma grande humilhação e ser enganada, dá uma guinada e reaparece rica e poderosa.

Clara, de “O Outro Lado do Paraíso”.

Ingênua, Clara (Bianca Bin) não sabia que suas terras eram uma mina de esmeraldas e acabou sofrendo por isso. A mocinha de “O Outro Lado do Paraíso” (2017) casou com o violento Gael (Sérgio Guizé) e acabou sendo internada em um manicômio pela sogra Sophia (Marieta Severo), que queria explorar as esmeraldas. Após anos trancafiada, a heroína regressou e disparou um icônico “vocês não imaginam o prazer que é estar de volta” parando o país na frenta televisão.

Preta, de "Da Cor do Pecado"

A primeira mocinha negra das novelas da Globo é inesquecível. Preta é uma jovem que foi criada pela mãe com muito amor e dificuldade, em São Luís do Maranhão. A sua vida muda, quando ela conhece e se apaixona pelo milionário Paco (Reynado Giannechini). Por causa dos planos da noiva do galã, a ardilosa e loira Bárbara (Giovanna Antonelli), o casal é desfeito. No entanto, Preta descobre que engravidou, enquanto Paco é dado como morto.

Helena, de "Laços de Família"

A vida de Helena (Vera Fischer) mudou após um acidente de trânsito. A heroína conheceu Edu (Reynado Giannechini), um rapaz bem mais novo que ela, e ambos não conseguiram resistir a uma ardente paixão. O clima muda, quando a filha da protagonista, Camila (Carolina Dieckmann), volta ao Brasil e acaba se apaixonando pelo namorado da mãe.

1 Curtida

@Noveleiros

Gugu OUT

Nina, Preta, Ana Francisca e Jade LENDAAAASSS

2 Curtidas

Falando nisso o filme das empreguetes foi engavetado mesmo né?

Ana Francisca ICÔNICA

1 Curtida

Sim mô, a última vez que falaram isso foi quando a novela voltou no Vale a Pena Ver de Novo.

O Milo forçando essas helenas chatas que ninguém lembra kkkkk

2 Curtidas

Ninguém falava dessa Helena da Torloni bicho kkkkk

peguei do Gshow amada

Tá estagiando lá?

estou de folga, mas queria mô.

Tieta a quenga mais amada do Brasil

Faltou a Morena e a Jeiza, rainhas icônicas.

MILO out pois o publico nao torce por racistas

Morena tava na lista das rejeitadas kk

Porque são ignorantes, ela conquistou muita torcida quando foi traficada.

todas perfeitas.

eu colocaria:

laura (lado a lado)
elisabeta (orgulho e paixão)
tancinha (haja coração)
malu (sangue bom)
karina (malhação sonhos)
maria da paz (a dona do pedaço)

Jeiza?