Assustador ! Veja os neo-facistas da Polônia no protesto do dia 11.

Grupos de extrema direita marcham no Dia da Independência da Polônia

NOVEMBER 12, 2021

VARSÓVIA - Dezenas de milhares de manifestantes nacionalistas saíram às ruas da capital polonesa, Varsóvia, nesta quinta-feira, 11, para comemorar a independência da Polônia , afirmando que o país estava “sob ataque” de imigrantes do Oriente Médio que tentam cruzar sua fronteira oriental com Belarus.

O evento, que acontece tradicionalmente todo ano, costuma ser dominado pela fúria contra os liberais poloneses. Dessa vez, a questão central foi o impasse na fronteira, que autoridades europeias dizem ter sido orquestrado por Belarus.

Em um discurso no início da marcha, Robert Bakiewicz, chefe do grupo nacionalista que organizou o evento, atraiu gritos e aplausos ao elogiar os soldados poloneses, guardas de fronteira e policiais que, segundo ele, estavam defendendo a nação.

“A Polônia está sob ataque”, disse ele. “Hoje é dever de todo patriota polonês apoiar o Estado.”

Nos anos anteriores, a marcha foi marcada pela violência e xenofobia; em 2017, manifestantes de direita entraram em confronto com a polícia e gritaram: “Polônia pura, Polônia branca” e “Refugiados, caiam fora!” Este ano, os organizadores e o governo pareciam ansiosos para evitar os combates de rua em um momento de escalada das tensões internacionais.

Reunidos em um mar de bandeiras polonesas vermelhas e brancas, os manifestantes começaram sua marcha acendendo sinalizadores vermelhos e cantando o hino nacional. Um pequeno grupo de jovens pisou em uma bandeira do arco-íris do lado de fora de uma estação de metrô, perto de barracas que vendiam livros que negavam o Holocausto e celebrando líderes fascistas como Francisco Franco , da Espanha.

Mas enquanto a multidão incluía jovens corpulentos que erguiam os braços em saudações fascistas aos gritos de “Salve, Grande Polônia” e outro grupo gritando “Guardas de fronteira, abram fogo”, também havia jovens casais pacíficos empurrando carrinhos de bebê.

“Estamos aqui para celebrar a independência polonesa. Queremos apenas ensinar patriotismo aos nossos filhos ”, disse Monika Arbaszewska, de 38 anos, mãe de dois filhos, que se juntou à manifestação com o marido, Szymon.

A Polônia em 11 de novembro a recuperação da sua soberania em 1918, mais de um século depois de ser engolida por seus vizinhos. As comemorações pretendem evocar a unidade, mas, nos últimos anos, têm servido com mais frequência para destacar as divisões que dilaceram a nação.

Vendo

Chocante

o fascismo ganhando força ao redor do mundo, infelizmente

1 curtida

passada c esse bando de eslavo
nem parece q hitler fez uma verdadeira chacina lá

esse povo do leste europeu vocês podem entregar a satã
são nazis e tudo apoiados pelo putin pq ele quer ir anexando esses países como a crimenia

11 curtidas

Um bando de eslavo fudido de um paíseco fudido de pobre que tá prestes a ser chutado da UE se achando os bambambam alemães, me poupe se poupe e nos poupem

10 curtidas

Pior que parece ser muita gente

Quem ia querer se refugiar em um país fracassado desses

Polônia é o pitbull da União Europeia

Polonia aberração junto com russia

2 curtidas

Kim jong unnnnnn

que bizarrice isso

o mundo morreu mesmo

1 curtida

e com mochilinha?

gente polonia e hungria = chernobyl e fukushima.

País lixo
Pelo visto, esqueceu os horrores tenebrosos que sofreu nas mãos dos nazistas

umas bombas ou um ca****** desgoverna** ai acabariam rapidinho com essa palhaçada

Ucrânia outro lixo também com os 2 pés no nazifasci

Por mim que o Covid faça a limpa no leste europeu