Audiência da TV: o que é PNT

A rigor, 1 ponto de audiência no PNT, o Painel Nacional de Televisão, corresponde a 717.088 pessoas, o mesmo que 1% da população das quinze capitais/regiões metropolitanas monitoradas em tempo real pela Kantar.

Para compensar a obsolescência da Kantar, que exclui as cidades interioranas e litorâneas da medição de audiência em tempo real, as maiores redes de TV aberta do país passaram a usar o Censo do IBGE como nota de corte.

A lógica dos departamentos de inteligência das TVs é simples: se o produto delas é entregue em todas as cidades, restringir a amostragem a menos de 40% da população é burrice —e é mesmo, sobretudo quando lembramos que a maioria dos espectadores da TV aberta está fora das regiões metropolitanas, onde as condições de renda e tecnologia propiciam o uso das plataformas on demand.

Com o Censo do IBGE como nota de corte, o ponto de audiência passa a valer 1% da população total do Brasil. Ou seja: 2.03 milhão de pessoas.

O ajuste é a forma encontrada pelos canais de TV para se protegerem do marketing dos números da internet. Muito mais fácil de ser medida, a audiência digital é contabilizada instantaneamente e apresentada de forma bruta, sem a fria conversão em pontos —é muito mais atraente falar “tal live reuniu 100 mil pessoas” do que “programa X obteve pico de 0.8 ponto”, ainda que a segunda opção signifique muito mais espectadores.

Defende-se nos corredores das TVs a substituição do sistema de pontos, hoje utilizado pela Kantar, por um modelo idêntico ao americano, onde o total de espectadores é apresentado em milhares ou milhões de espectadores. Não existe, entretanto, uma movimentação da Kantar nessa direção.


ASSIM É CALCULADO O IBOPE
Responsável pela medição de audiência da TV, a Kantar Ibope Media acompanha o consumo de TV aberta, paga e streaming em quinze regiões do Brasil.

Além da soma bruta de telespectadores, estipulada em pontos, a Kantar Ibope Media calcula o share (saiba mais aqui), o alcance (quantos telespectadores são impactados naquela atração, dia, mês, ano ou temporada) e o perfil (gênero, renda, idade) da audiência.

Esses números são usados pelas emissoras para a venda de anúncios e ações de merchandising.

VALOR DO PONTO DE AUDIÊNCIA PELO CENSO DO IBGE*
SÃO PAULO: 1 ponto = 444.204 pessoas
RIO DE JANEIRO: 1 ponto = 160.545 pessoas
MINAS GERAIS: 1 ponto = 205.387 pessoas
RIO GRANDE DO SUL: 1 ponto = 108.805 pessoas
BAHIA: 1 ponto = 141.364 pessoas
PERNAMBUCO: 1 ponto = 90.581 pessoas
CEARÁ: 1 ponto = 87.916 pessoas
PARANÁ: 1 ponto = 114.432 pessoas
DISTRITO FEDERAL: 1 ponto = 28.170 pessoas
GOIÁS: 1 ponto = 70.552 pessoas
PARÁ: 1 ponto = 81.161 pessoas
ESPÍRITO SANTO: 1 ponto = 38.344 pessoas
AMAZONAS: 1 ponto = 39.411 pessoas
SANTA CATARINA: 1 ponto = 76.096 pessoas
PNT: 1 ponto = 2.030.625 pessoas

*A aplicação do Censo do IBGE como “nota de corte” da audiência televisiva só faz sentido para as emissoras distribuídas em 99% do território nacional, como Globo, SBT, Record e Band. A Kantar continua usando a amostragem das suas pesquisas como base para o PNT.