Bolsonaro proíbe Mourão de criticar a Rússia em Live

’Brasil não concorda com a invasão do território ucraniano’, diz Mourão; Bolsonaro ainda não se pronunciou Aí quando o Presidente se pronuncia:

“Quem fala sobre esse assunto é o presidente. E o presidente chama-se Jair Messias Bolsonaro”, disse Bolsonaro. Pela manhã, vice-presidente Mourão disse que Brasil não está neutro e não concorda com a invasão.

O presidente Jair Bolsonaro desautorizou na noite desta quinta-feira (24) o vice-presidente Hamilton Mourão por declarações a respeito da invasão da Ucrânia pela Rússia. Pela manhã, Mourão disse que o Brasil não é neutro no conflito e não concorda com a invasão do território ucraniano.

Em transmissão ao vivo por redes sociais ao lado do ministro das Relações Exteriores, Carlos França, Bolsonaro exibiu cópia em papel de reportagem do g1 que reproduzia declaração do vice-presidente: “Brasil não concorda com a invasão do território ucraniano”.

Sem mencionar o nome de Mourão, Bolsonaro disse que não é competência do vice falar sobre esse assunto.

“Deixar bem claro: o artigo 84 diz que quem fala sobre esse assunto é o presidente. E o presidente chama-se Jair Messias Bolsonaro. E ponto final. Com todo respeito a essa pessoa que falou isso — e falou mesmo, eu vi as imagens — está falando algo que não deve. Não é de competência dela. É de competência nossa”, declarou.

Pela manhã, Mourão foi questionado por repórteres sobre a crise entre Rússia e Ucrânia. Nesta quinta, o partido Republicanos — da base do governo, mas que está em conflito com Bolsonaro — anunciou a filiação de Mourão, que pretende disputar a eleição deste ano como candidato a senador pelo Rio Grande do Sul.

“O Brasil não está neutro. O Brasil deixou muito claro que ele respeita a soberania da Ucrânia. Então, o Brasil não concorda com uma invasão do território ucraniano. Isso é uma realidade”, disse o vice-presidente ao chegar pela manhã ao Planalto.

O presidente disse que escuta ministros envolvidos com os temas para tomar a decisão sobre posições que Brasil adotará no âmbito diplomático. Ele deu a declaração ao lado do ministro das Relações Exteriores, Carlos França.

“Só para vocês terem uma ideia. Não é combinado, é acertado naturalmente, quando é que eu falo qualquer coisa sobre esse problema Rússia e Ucrânia? Eu falo depois de ouvir o ministro Carlos França, das Relações Exteriores, e o da Defesa, Braga Netto. E ponto final. Se for o caso, convido mais algum ministro para a gente tomar uma… para eu tomar uma decisão”, afirmou o presidente.

O presidente disse que o governo quer a paz, mas não manifestou posição sobre a invasão russa ao território ucraniano.

“Nós somos da paz, nós queremos a paz. Viajamos em paz para a Rússia. Fizemos um contato excepcional com o presidente Putin. Acertamos a questão dos fertilizantes para o Brasil”, disse Bolsonaro.

Momentos depois, Bolsonaro voltou a criticar, sem citar nominalmente, o vice-presidente da República.

“Tudo que estiver ao nosso alcance faremos pela paz. Então, quem fala dessas questões chama-se Jair Messias Bolsonaro. E quem dúvida disso pode procurar o artigo 84. Mais ninguém fala. Quem está falando está dando peruada naquilo que não lhe compete”, declarou Bolsonaro.

A invasão da Ucrânia começou na madrugada desta quinta-feira (24) por ordem do presidente russo Vladimir Putin. Os russos invadiram o país vizinho a partir de vários pontos da fronteira. A ação gera uma crise militar e diplomática na Europa sem precedentes neste século.

Na semana passada, Bolsonaro fez viagem oficial à Rússia. Ao lado de Putin, Bolsonaro se disse “solidário” à Rússia, sem especificar a que se referia essa solidariedade. A declaração do presidente criou um desgaste para a diplomacia brasileira, em especial com os Estados Unidos. Uma porta-voz da Casa Branca condenou a atitude do presidente brasileiro.

Durante a “live” pelas redes sociais, Bolsonaro disse que teria reunião ainda nesta quinta com ministros e outros integrantes do governo para tratar da situação da Ucrânia.

“Nossa posição é pela paz. Nas próximas horas, tenho reunião com o ministro França, tenho com o ministro da Defesa também, o Braga Netto, mais autoridades do governo para que nós possamos, não seria a primeira reunião nossa, dimensionar o que está acontecendo e o Brasil tem a sua posição”, afirmou Bolsonaro.

Parece que as pocs russas da BC estão no governo

1 curtida

Parece que esses dois não possuem nenhum tipo de contato ou diálogo desde a posse do Bozo, sempre estiveram nesse embate de falas, o barraco que deve ter rolado

2 curtidas

Eles devem se odiar

Quem em sã consciência consegue ter uma relação com Bolsonaro?

Lixo adora defender lixo mesmo, normal.
O Mourão foi bem mais realista sobre a atual situação, aliás que ele fala bem melhor.
O brasil que dê adeus ao restante de apoio que ainda tinha dos EUA, porque essa posição de ‘‘falo merda e depois me finjo de morto’’ dessa vez não vai colar.

Condenar o ataque Russo contra a Ucrânia que já matou mais de 100 pessoas em menos de 24 horas, é o mínimo que esse demônio deveria fazer. Vários países ja fizeram isso, mas o imbecil não é capaz de abrir a boca pra falar o óbvio.
O cu dele tranca nessa hora

o Bad Bolsy megrah fechado com o Bad Vlad

1 curtida

Primeiro a pessoa vai na Russia e fala que está ‘‘prestando solidariedade a ela’’, depois quando começam os ataques e os países ocidentais começam a condenar, inclusive parceiros do brasil, o otário fica em silêncio. Ele só está reforçando a posição que ele tomou naquele dia. Os ingênuos não conseguem perceber isso. Falam que ele deve ‘‘manter o silêncio’’. Na verdade ele deveria ter feito isso quando foi à Russia, não era pra ter aberto a boca ali. Agora é tarde pra se fazer de louco e desentendido.

Old, e o Mourão é tão inútil que nunca fez nada pra prejudicar esse filho da p-word

Agora vai ficar out da chapa

Não é à toa que ele perdeu metade dos apoiadores na política de 2018 pra cá

Não é à toa que eu sou a number one

Old que o Carluxo tem um laranja lá no tópico defendendo o Putin

Carluxo = Filipe kkkkkkkkk

Ui

A presidenta ficou mordidinha

Se doeu, muito ridículo bicho

O Bolsy ultrah bestie do Bad Putin

Eu acho é bem feito pro Mourão, porque se tivesse coragem, afrontava e dava uma declaração batendo no Bolsy. Passou quase quatro anos podendo costurar um golpe pra afundar o Bolsy, mas se fez de morto.