Brasil lidera expansão de energia renovável na América Latina

247 – O relatório Renewables 2023, divulgado pela Agência Internacional de Energia (AIE) nesta quinta-feira (11/01), reforçou a posição de destaque do Brasil na América Latina no que diz respeito à expansão de energia renovável. De acordo com as estimativas, a região experimentará um aumento de 165 gigawatts (GW) de geração renovável entre 2023 e 2028, sendo que mais de 65% desse total será representado pelo Brasil.

A liderança brasileira é particularmente evidente na expansão da energia solar, seguida pela energia eólica. O relatório destaca que o Brasil é responsável por quase 90% das adições de energia solar distribuída na região. As projeções da AIE indicam que o setor de energia solar distribuída no Brasil continuará crescendo, com adições médias superiores a 7 GW por ano até 2028.

O documento ressalta que o Brasil se destaca não apenas por seu ambiente favorável ao investimento, mas também por políticas inovadoras que impulsionam o crescimento das fontes de energia limpa e sustentável. O ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, destaca que o país se torna um exemplo inspirador para outras nações, demonstrando que é possível conciliar o desenvolvimento econômico com a adoção sustentável de energias renováveis e biocombustíveis.

Segundo a AIE, o Brasil tem mostrado resiliência ao buscar soluções inovadoras, como os leilões de transmissão, estratégia fundamental para conectar áreas de alto potencial de recursos renováveis com o restante do país. Somente em 2023, foram investidos quase R$ 40 bilhões na construção, operação e manutenção de mais de 10 mil quilômetros de linhas, destacando-se a região Nordeste e a ampliação do escoamento para energia renovável.

O relatório também destaca o protagonismo do Brasil, em conjunto com outras economias emergentes, no crescimento de biocombustíveis, superando a média dos últimos cinco anos em 30%. O país contribuirá com 40% da expansão global de biocombustíveis até 2028, impulsionado por políticas robustas nesse setor, como o Programa Combustível do Futuro.

A Agência Internacional de Energia reforçou no relatório “Renewables 2023” que o mundo adicionou 50% mais capacidade renovável em 2023 do que em 2022. Os próximos cinco anos devem testemunhar um crescimento ainda mais rápido, apesar do alerta sobre a falta de financiamento para economias emergentes e em desenvolvimento. A capacidade mundial de gerar eletricidade renovável está se expandindo mais rapidamente do que nas últimas três décadas, sinalizando uma chance real de atingir a meta da COP 28 de triplicar a capacidade global de renováveis até 2030.

1 curtida

meio que pisamos

oldou amore

País do futuro faz assim

Não desmerecendo os esforços pra isso, mas meio que tinha que ser a gente, né. Pelo nosso tamanho perante o resto da AL, temos que ser líder e servir de exemplo

Tipo 90% das novas adições em energia solar no continente vem do Brasil e 65% de todos os GW adicionados na região vão ser do Brasil. Estamos acima da média

1 curtida