Cantor gospel aplica golpe de R$ 270 mil em lojas de luxo e acaba preso em SP

A Polícia Militar (PM) do estado de São Paulo prendeu, na última sexta-feira (22), o cantor gospel suspeito de aplicar golpes em lojas de luxo no Distrito Federal e lucrar aproximadamente R$ 270 mil.

A prisão aconteceu em São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo, durante um patrulhamento da PM. André Luís dos Santos Pereira , de 35 anos, estava em um carro com mais dois homens.

Segundo a Secretaria da Segurança Pública (SSP), ao realizar pesquisas, os policiais constataram que André era procurado pela Justiça no Distrito Federal. No veículo, os agentes encontraram cartões bancários e documentos.

Ele foi encaminhado ao 2º Distrito Policial de São Bernardo do Campo, onde o caso foi registrado como captura de procurado.

Além do cantor, a Polícia Civil do Distrito Federal indiciou mais duas pessoas suspeitas de aplicar o golpe.

Como funcionavam os golpes

Gleyson Mascarenhas, delegado responsável pelo caso, informou que duas lojas - Prada e Gucci - procuraram a polícia em setembro deste ano para registrar ocorrência contra o cantor e os outros dois indiciados.

De acordo com o delegado, as lojas oferecem o atendimento “vip”, em que o vendedor vai até o endereço do comprador. Mascarenhas disse que os suspeitos solicitaram o serviço para aplicar o golpe .

“O vendedor se deslocava até o local que os suspeitos usavam como escritório, em prédios de alto padrão de Brasília. Um deles chamava o vendedor, o outro escolhia as peças de roupa, e um terceiro se apresentava como assessor responsável pelo pagamento”, detalhou o delegado.

Porém, segundo o investigador, no momento de quitar o valor, o suspeito apenas simulava uma transferência para conta jurídica da loja. “Eles faziam com que a operação não fosse concretizada. Como os departamentos jurídicos das lojas são grandes, a vítima só percebia que o comprovante era falso no dia seguinte”, explicou.

O delegado disse que os suspeitos não chegaram a fugir. Eles apenas davam desculpas às lojas e informavam que havia ocorrido um erro no banco.

Na Prada, grife especializada em bolsas e artigos de couro, a compra teria sido no valor de cerca de R$ 150 mil; na Gucci, os produtos custaram aproximadamente R$ 120 mil. Eles devem responder por associação criminosa e estelionato .
Fonte: Cantor gospel acusado de aplicar golpe de R$ 270 mil em lojas de luxo no DF é preso em SP | São Paulo | G1

1 curtida

O diabo veste Prada mesmo

1 curtida

Perdoar é divino, diz cantor intimado

1 curtida

Fariam esse criminoso?

Old que ***

old q sim
mamaria os peitoes

as tatuagens e a sobrancelha feita
deve ser da bola de neve kkk

Nao vou mentir

Sim