China pede que empresas não programem jogos com homens "afeminados"

Com Riot Games, Epic Games e Supercell no portfólio, Tencent foi convocada pelo governo Chinês


Duas empresas gigantes no mundo dos jogos, Tencent e NetEase receberam um comunicado de autoridades da China com novas restrições ao desenvolvimento de jogos com o objetivo de que elas não produzam títulos com homens “afeminados”. O termo pejorativo foi encontrado em documentos oficiais apresentado pelo governo e divulgados pela agência de notícias, Xinhua, na última semana.

A medida, que seria inicialmente voltada apenas para os canais de televisão da China, também se estendeu para a indústria dos jogos. A conversa com a Tencent e a NetEase possuiu como objetivo remover o que autoridades chinesas consideram como “estética anormal” dos jogos, segundo o documento obtido pela agência. Como consequência, foi pedido para as desenvolvedoras adicionarem mais qualidades masculinas aos personagens masculinos.

  • O conteúdo obsceno e violento, e aquelas tendências prejudiciais à saúde, como adoração ao dinheiro e afeminação, devem ser removidos - diz o relatório no qual a agência teve acesso com exclusividade na última semana.

Fonte: China pede que empresas não programem jogos com homens "afeminados" | esports | ge

comentem

Cadê as pocs que vão morar na China?