Ciro Gomes conseguindo acabar com o que restou do PDT afrontando o próprio irmão | Partido racha de vez no Ceará

Presidente do PDT, o deputado federal André Figueiredo reconheceu que o partido “realmente vivencia um momento difícil” no Ceará. A declaração foi dada na manhã desta sexta-feira (23), em evento partidário em Fortaleza, após nova crise entre os irmãos Ciro e Cid Gomes se tornar pública.

Desde a noite de quinta-feira (22), o PDT realiza um encontro de lideranças da região Nordeste em Fortaleza. A presença do senador Cid Gomes (PDT), um dos principais nomes do partido, chegou a ser divulgada, mas ele não compareceu em nenhum dos dois dias.

Já o ex-ministro Ciro Gomes, o prefeito José Sarto (PDT), o ex-prefeito Roberto Cláudio (PDT) estiveram presentes. Eles fazem parte da ala do PDT que defende ser oposição ao Governo do Estado - uma das principais divergências de pedetistas nos últimos meses. Deputados estaduais e federais próximos de Cid, que querem a manutenção da aliança com Governo, também não compareceram.

A expectativa era de que o evento reunisse as duas alas. Todavia, pouco antes do encontro, entrevista de Ciro Gomes ao PontoPoder sinalizou para a manutenção das divergências internas do partido e acirramento da relação com o grupo petista no Estado liderado pelo ministro da Educação, Camilo Santana.

Nem lembrava da existência

Cid sempre foi o maior da família Ferreira Gomes