Como Pantanal, Reis e Poliana são as tábuas de salvação de suas emissoras

No fim de março, SBT, Record e Globo vão estrear Poliana Moça, Reis e o remake de Pantanal, respectivamente, e todas essas novelas possuem uma única missão: recuperar a audiência perdida pelas três emissoras no horário nobre. Os canais de Silvio Santos e Edir Macedo retornam com tramas inéditas após reprises, enquanto a emissora da família Marinho fará o folhetim mais caro da história da TV brasileira.

Poliana Moça estava prevista para ir ao ar em 2020, substituindo As Aventuras de Poliana. Porém, a pandemia mudou os planos da empresa, que paralisou os trabalhos e não renovou os contratos dos atores. As gravações nos estúdios retornaram só fim do ano passado e o primeiro capítulo vai ao ar no dia 21 deste mês.

Antes de parar de exibir novelas inéditas, o SBT estava consolidado na segunda colocação na faixa das 20h30. No entanto, com as reprises das produções infantis, o canal perdeu espaço no horário e a Record passou a dominar, principalmente no período em que exibiu Gênesis.

Agora a expectativa da direção da emissora é recuperar os índices do passado e ficar na casa dos dois dígitos. Para isso ocorrer, será necessário que o público pré-adolescente e adolescente embarque na história protagonizada por Sophia Valverde, já que esse é telespectador alvo.

Reis na Record

imagem-texto

Essa não é a primeira novela inédita na Record após o início da pandemia. Porém, o canal volta a transmitir um folhetim inédito depois do fim de Gênesis. O segredo é o mesmo: conquistar o público através de uma produção bíblica. Já deu certo em outros momentos, como Os Dez Mandamentos. Porém, também fracassou em algumas oportunidades, como Apocalipse.

Há enorme confiança por parte do canal com Reis, pois usará o mesmo recurso de Gênesis. No entanto, com o retorno de Poliana Moça, há também a preocupação que pais e mães optem pela emissora de Silvio Santos por causa dos seus filhos.

A estratégia de estrear no dia 22 de março é para fugir de Pantanal. A Record tem como plano conquistar os telespectadores antes da estreia do remake da história criada por Benedito Ruy Barbosa.

Pantanal na Globo

imagem-texto

Pantanal ganhou status de superprodução. Antes de iniciar as gravações, o remake ganhou uma matéria do Fantástico para que a direção da Globo e os responsáveis pela nova versão pudessem explicar o motivo de atualizarem uma história que fez sucesso na TV Manchete.

Meses depois, o Fantástico anunciou Alanis Guillen como a nova Juma. Enquanto Um Lugar ao Sol foi “jogada para escanteio” nas divulgações, Pantanal começou a aparecer nas chamadas da Globo quase dois meses antes da estreia. Além disso, tem sido assunto de alguns programas do canal.

Pantanal é a primeira novela 100% da gestão Ricardo Waddington e José Luiz Vilamarim. Também é a trama mais cara da história da TV brasileira. Sua missão é recuperar a audiência da Globo, que hoje tem girado entre 22 e 25 pontos na faixa das 21h. O remake estreia dia 28 de março.

não acho que reis vai fazer sucesso

Essa Poliana ninguém aguenta mais

A primeira temporada já durou uma eternidade

Meu deus

Sinto que todas vão flopar