Copa América no SBT tem menor público da história da competição e perde em todos os minutos para Tiago Leifert

Nem mesmo a seleção brasileira foi capaz de tirar a Globo da liderança. A magra vitória de 2 a 0 do Brasil diante de uma enfraquecida Venezuela fez com que a amarelinha tivesse a sua partida com menor público em toda a história da Copa América. Na Grande São Paulo, região usada como referência para o mercado publicitário, o primeiro jogo do torneio foi assistido por pouco mais de dois milhões e 793 mil pessoas. Até então, o recorde negativo era de um confronto de 2016 contra o Equador, assistido por três milhões e 956 mil pessoas na Globo.

De acordo com os dados prévios, enquanto a bola rolava em Brasil versus Venezuela, o SBT alcançou média de 13,6 pontos, com um pico de 15,6 às 19h52 e foi sintonizado por 22 em cada 100 TVs ligadas na principal metrópole do país. Apesar de ter permanecido em segundo lugar durante todos os minutos, a partida da seleção brasileira fez a rede crescer 55% em apenas uma semana. No domingo anterior, a emissora de Silvio Santos marcou média de 8,8 pontos entre 18h02 e 19h54, com a exibição do programa de Eliana e do game show Roda a Roda.

A Globo, mesmo enfraquecida com a ausência de Fausto Silva, permaneceu na liderança de audiência durante a faixa horária. Durante a partida disputada no Estádio Mané Garrincha, o Domingão de Tiago Leifert cravou 16,4 pontos e teve um pico de 18,3 às 19h52. Ao todo, cerca de 575 mil e 55 pessoas separaram a programação habitual da emissora da partida transmitida pelo SBT. Em terceiro lugar, a Record ficou com 7,4 pontos.

Levando em consideração também o pré e pós-jogo da rival, a vitória da Globo foi mais acachapante. Entre 17h36 e 19h59, a emissora teve 17,0 pontos contra 12,4 da transmissão comandada por Téo José. Mais uma vez, a Record garantiu o terceiro lugar, com 7,2 pontos, seguida por 1,2 da Cultura e por 1,0 ponto da Band, na quinta posição.