Crime de ódio? laudo aponta que Gabriel Santos, fã da taylor, levou 23 facadas no RJ

Jovem de 25 anos cursava engenharia espacial em Minas Gerais e era descrito como uma pessoa alegre e carinhosa

Gabriel Mongenot Santana Milhomem Santos, de 25 anos, morto a facadas na madrugada deste domingo por dois homens durante um assalto na Praia de Copacabana, na Zona Sul do Rio, estava na cidade para o show da cantora Taylor Swift, previsto para este domingo, no Engenhão, na Zona Norte. O jovem, natural do Mato Grosso do Sul, morava em Minas Gerais, onde cursava engenharia espacial. A morte precoce e violenta gerou comoção na cidade natal e a prefeita de Campo Grande, capital do estado, Adriane Lopes, usou as redes sociais para lamentar o fato e fez questão de mostrar a relação direta com a mãe do jovem, Inês Mongenot, que atua na área de assistência social na prefeitura da cidade.

“É com o coração pesado que expresso os meus mais profundos sentimentos pela perda do seu amado filho, @inesmongenot. Diante de uma partida tão abrupta e dolorosa, espero que você e sua família encontrem em Deus a serenidade necessária para lidar com este momento desafiador. Estou aqui, com toda a disponibilidade e carinho, para apoiá-la no que for preciso. Aos amigos, peço que orem pela família Mongenot.", escreveu a prefeita.

Discreto nas redes sociais, Gabriel usava uma frase da banda de rock alternativo americana Paramore para se descrever no instagram: “And in the free fall fall I will realize. I’m better off when I hit the bottom” (E na queda livre eu vou perceber. Sou melhor quando chego ao fundo)

Em depoimento ao portal e notícias G1, familiares da vítima relataram que Gabriel era fã da cantora e estava realizando um sonho ao viajar para assistir ao show dela. Ele foi descrito como um jovem “alegre, carinhoso e extremamente estudioso”.

O crime aconteceu por volta das 3h da madrugada, na altura da Rua Figueiredo Magalhães, a poucos metros do batalhão de Copacabana. Gabriel estava com um grupo de cinco amigos, todos turistas que também vieram para o show da cantora Taylor Swift.

Segundo a Polícia Civil, eles estavam sentados nas areias da Praia de Copacabana, contemplando o mar, quando dois assaltantes se aproximaram. Em depoimento, uma das vítimas contou que Gabriel era o único que dormia, acordando com susto ao ser abordado. Ele reagiu, sendo esfaqueado no peito. A mesma testemunha relatou aos investigadores que os criminosos estavam alterados e os chutavam o tempo todo. Gritavam que, se alguém levantasse, iriam matar quem ousasse desobedecê-los. A faca utilizada era de cozinha, mas com uma lâmina grande. Os suspeitos levaram a chave de um veículo e dois telefones celulares.

Fã de Taylor Swift morto em assalto em Copacabana levou 23 facadas, aponta laudo

Gabriel Mongenot foi vítima de latrocínio, e dois homens estão presos como suspeitos. RJ2 teve acesso a imagens de câmeras que mostram o desespero dos amigos do estudante após o crime.

O laudo da necropsia realizada pela Polícia Civil do Rio aponta que o estudante Gabriel Mongenot Santana Milhomem Santos levou 23 facadas até morrer, na Praia de Copacabana, um dos principais pontos turísticos do Rio.

O crime foi na madrugada de domingo (19), horas antes de o jovem de 25 anos assistir ao show da cantora norte-americana Taylor Swift e horas depois de o principal suspeito do latrocínio ser solto, em audiência de custódia, um dia após ser preso.

O RJ2 teve acesso, com exclusividade, a imagens de câmeras de segurança gravadas logo após o crime. Veja a cronologia:

  • Um dos amigos de Gabriel vai correndo pedir ajuda num quiosque do calçadão da praia; ele levanta as mãos várias vezes e parece estar gritando.
  • Amigos voltam correndo em direção ao mar – onde Gabriel estava (abaixo).

  • Outros dois amigos se aproximam de um homem sentado num banco. Eles conversam e o homem se levanta. Parece falar ao telefone.
  • Momentos depois, todos acenam para alguém na outra pista da Avenida Atlântica (abaixo).

  • Em outra imagem, dá para ver policiais em um quadriculo da Polícia Militar. As vítimas indicam para a polícia a direção que os bandidos fugiram.
  • Em seguida, aparece um carro da Guarda Municipal, e os amigos vão falar com os agentes.
  • Uma viatura da PM surge e chega outra. Os policiais abrem o porta-malas de um dos carros e mostram aos amigos da vítima dois homens detidos (abaixo).

  • A câmera da Prefeitura do Rio aproxima e é possível ver os amigos se consolando sentados no meio-fio da ciclovia no calçadão de Copacabana (acima).
  • As imagens também mostram que o quadriciclo da PM retorna. Uma mulher conversa com os policiais e com os dois detidos.
  • Minutos depois, chega uma ambulância. Os bombeiros descem e vão conversar com os policiais. Eles apenas atestaram a morte de Gabriel.

meu deus

Deve ter reagido no susto ao acordar. Coitado

triste demais

uma faca de cozinha, gente

Essa cidade está jogada as traças, a violência só aumenta a cada dia. Não tem mais freio

1 curtida

?? Eu só quis dizer que a gente di Rio passa por isso td dia, pra vocês talvez seja novidade porque estão descobrindo agora pelo swiftie

Deixa de ser sem noção. Todo mundo sabe da violência nesse umbral que é o Fuzil de Janeiro. Você quem quis diminuir a morte do garoto apenas por ser fã da Taylor

16 curtidas

O outro falando merda, pqp

Gente que surto é esse

Discreto nas redes sociais, Gabriel usava uma frase da banda de rock alternativo americana Paramore para se descrever no instagram: “And in the free fall fall I will realize. I’m better off when I hit the bottom” (E na queda livre eu vou perceber. Sou melhor quando chego ao fundo)

essa musica é tão linda :choro: :choro:

Espero que a família e os amigos recebam todo o carinho e amor possível

tadinho

lembrei do que vc disse ontem @Romeu :sob:

O que eu disse?

quando vc foi assaltado ano passado

a faixa de gaza e a guerra da ukrania são lugares mais seguros

Esse Rio de Janeiro…

Nossa mas ele tava dormindo, os caras devem ter visto que não foi reação de quem reage um assalto, mataram na maldade mesmo

Fã de Taylor Swift morto em assalto em Copacabana levou 23 facadas, aponta laudo | G1

gente, plmddsssss

saiu o laudo, foram 23 facadas

que ele possa descansar em paz :frowning:

a violência desse lugar…

Misericódia meu Deus

O que passa na cabeça de uma pessoa se achar no direito de matar outra? :choro: que tristeza