Critica Kogut: Grande cena de Regina Braga e Andréa Beltrão na brilhante 'Um lugar ao Sol'

Regina Braga chegou nesta terça-feira (30) a “Um lugar ao Sol”. É mais uma grande profissional num elenco de alto nível. A escalação é outro ponto forte da novela de Lícia Manzo com direção artística de Maurício Farias. Ali, não há aquela situação tão comum na TV em que um ator talentoso divide a cena com um colega mais fraco, compensando suas eventuais deficiências. É um “degrau” perdoável em qualquer produção de ritmo industrial, mas não acontece aqui. Essa é uma trama das 21h como não se via há muito tempo.

Dito isso, vamos à cena. Regina interpreta Ana Virgínia, uma psicanalista. Rebeca (Andréa Beltrão) a procura a para tratar de questões que a afligem: a menopausa, o casamento frio e a paixão por um rapaz mais jovem, Felipe (Gabriel Leone). Ele é neto de Ana Virgínia. Essa teia, quando descoberta, fará disparar um conflito que promete.

A trama foi integralmente gravada durante a pandemia e, nos bastidores, a equipe enfrentou as limitações desse período. A cena da sessão de análise foi quase toda de planos e contraplanos. Regina e Andréa estavam mesmo juntas? Ficou essa dúvida. De qualquer maneira, só lá pelo fim da sequência o espectador mais atento se deu conta de que elas apareceram bem pouco reunidas em quadro. Graças ao talento imenso de ambas, ao texto interessante e bem escrito de Lícia e à habilidade da direção de Maurício, foi a dramaturgia que ficou no centro das atenções. O resto foi o resto.

manda mais texto liciaaaaaaaaa

essa atriz é maravilhosa, ela arrasa em por amo
tava sendo muito subaproveitada

o texto perfeito