Critica Kogut: Maratonas ou episódios semanais? As formas de consumo estão mudando

A crítica de “WeCrashed”, publicada neste domingo, 27 (leia aqui), motivou algumas mensagens de leitores para cá. Alguns deles diziam que só assistirão à série recém-lançada pela Apple TV+ quando a temporada completa estiver na plataforma. “Não gosto de ver pingado”, resumiu Lorena Maria.

Esses recados são mostras de como o streaming foi mudando o comportamento do público. Até as novelas, um clássico para ser acompanhado no regime de um capítulo por dia, passaram a ser objeto de maratonas no Globoplay.

Isso é bom? É. Mostra que as formas de consumo estão em sintonia com a disponibilidade de cada espectador. Quem não tem tempo vê depois. E os apressados assistem às temporadas de uma vez, sem problemas. São os novos lemas. É uma quebra do molde antigo.

A Ampere Analysis Home divulgou uma pesquisa este mês em que aponta novo fôlego para a estratégia dos episódios lançados toda semana. O estudo diz que as grandes plataformas seguem publicando suas séries todas de uma vez. Mas o movimento inverso está crescendo também. É que eles reduzem o risco de rotatividade ao longo do tempo. Por exemplo, o Disney+ lançou episódios de novos programas de TV do Universo Marvel em 34 semanas em 2021. Os assinantes ficam aguardando o que ainda vem. A evasão cai. O engajamento aumenta. Há também os debates nas redes no horário de exibição. O padrão de episódios semanais facilita a conversa em torno de um programa. Vale prestar atenção a tudo isso.