CRÍTICA - Um de Nós Está Mentindo: Netflix aposta em nova Elite, mas sem as cenas de sexo

Especialista em produções teen que envolvem mistérios e assassinatos, a Netflix oferece mais um título para os fãs deste gênero: Um de Nós Está Mentindo (2021), série que reúne elementos do fenômeno espanhol Elite, mas sem as populares cenas de sexo.

Diferentemente de Elite, no entanto, a atração não é uma série original da Netflix. A gigante do streaming adquiriu os direitos de exibição fora dos Estados Unidos após negociar com a concorrente Peacock, que exibiu os oito episódios da primeira temporada em outubro do ano passado.

As semelhanças entre as tramas das duas produções (e muitas outras disponíveis na Netflix) começam já no primeiro episódio. A morte de um estudante altera o rumo da vida de um grupo de jovens. Para dificultar o desenvolvimento da investigação, quase todos os suspeitos tinham motivos para matar o colega.

No centro do mistério está o quarteto formado por Addy (Annalisa Cochrane), Cooper (Chibuikem Uche), Browyn (Marianly Tejada) e Nate (Cooper van Grootel). Com personalidades completamente diferentes entre si, os quatro acabam indo para a detenção da escola com Simon (Mark McKenna), jovem dono de um blog responsável por divulgar os segredos mais obscuros dos estudantes da escola.

Durante a detenção, Simon morre envenenado, e os quatro colegas são os principais suspeitos. Os motivos? Todos eram alvo de futuras publicações do site da vítima, e os possíveis segredos revelados colocariam em xeque seus futuros.

Mark McKenna e Melissa Collazo

Mark McKenna e Melissa Collazo

Baseada no livro homônimo escrito por Karen M. McManus, Um de Nós Está Mentindo tem todas as características que fazem uma série teen com assassinato ter sucesso nos dias de hoje. A trama é formada por clichês e absurdos que não teriam qualquer nexo na vida real, mas a ânsia por descobrir o responsável pelo crime faz com seus tropeços passem batido.

Simon, o responsável pelo caos no colégio Bayview High, é dono de um blog estilo Gossip Girl que dá calafrios em todos que têm seus nomes citados na página. A diferença é que todos sabem a identidade do responsável, e é difícil de acreditar que o jovem tenha passado ileso por todo o colegial sem sofrer qualquer tipo de retaliação dos colegas --até, claro, o seu assassinato.

O quarteto principal também reúne características usadas à exaustão nos cinemas e na TV desde os primórdios das produções juvenis. Addy é a animadora de torcida loira e desejada por todos, e Cooper, o atleta fortão que esconde a sua homossexualidade. Nate é o garoto problemático cheio de traumas e conhecido por fornecer drogas ao amigos, e Bronwyn, a nerd responsável que teme em ter suas falhas descobertas.

Apesar de serem colegas de escolha, os protagonistas nunca mantiveram amizade, mas acabam se aproximando pelas consequências do crime. O andamento das investigações, no entanto, faz com que o quarteto tome decisões ainda mais absurdas. Mas é pela profundidade dos personagens e o pelo bom desenvolvimento de seus dramas que Um de Nós Está Mentindo consegue manter a atenção do público.

Com a série já renovada para uma segunda temporada pelo Peacock, é certo que ainda mais mistérios aguardam o quarteto na próxima leva de episódios. Com um final chocante para o seu primeiro ano, a atração mostrou que não precisa de cenas de sexo quase explícito para engajar o público e manter o interesse mesmo quando a qualidade do produto final é duvidosa.

Assista ao trailer legendado de Um de Nós Está Mentindo:

comecei a olhar e até gostei

o que matou elite foram as cenas desnecessárias de sexo

se for boa tem futuro