Curiosidades: De truque de Thalía com cão a beijo fiscalizado por esposa: Os bastidores secretos de Marimar

Nesta terça-feira (15), Marimar está de volta na telinha, dessa vez pelo Canal Viva, tv por assinatura do Grupo Globo. O folhetim protagonizado por Thalía, e que faz parte da trilogia das Marias junto com Maria Mercedes (1992) e Maria do Bairro (1995), já havia sido disponibilizado na Globoplay há sete meses. Por conta do sucesso, o Viva decidiu apostar nas tramas latinas, iniciando com a produção ambientada no litoral do México.

Com apenas 22 anos, Thalía encarou o desafio de viver Marimar, uma mulher simples e analfabeta, mas com um grande coração. Apesar das dificuldades vê a vida mudar ao conhecer Sérgio (Eduardo Capetillo), jovem herdeiro de um fazendeiro ricaço.

O romance encontra várias barreiras, não apenas a diferença de classe social, mas também a presença de Angélica (Chantal Andere), a madrasta do rapaz que não suporta gente pobre. Em quase 30 anos da primeira exibição, Marimar acumula muitas curiosidades. Confira tudo o que rolou nos bastidores da trama!

Exibições no Brasil

imagem-texto

Marimar foi ao ar pela primeira vez em 1994, na tela da Televisa, com 150 capítulos. No Canal Viva será a sétima vez que o folhetim será exibido na televisão brasileira. Na maioria das vezes, foi o SBT que apresentou a novela. A primeira delas em 1996, em que registrou um enorme sucesso, com 17 pontos de média de audiência.

Na ocasião, a trama foi exibida entre as duas outras produções da trilogia das Marias, Maria Mercedes e Maria do Bairro. Uma segunda reprise no canal de Silvio Santos começou a ser veiculada em 1998, mas logo foi interrompida por causa da Copa do Mundo daquele ano.

Seis anos depois, ela voltou ao ar e foi apresentada totalmente, alcançando, mais uma vez, números impressionantes no Ibope. Marimar ainda foi exibida mais duas vezes no SBT em 2011 e 2013, além de ser veiculada na CNT, em 2009.

Cachorro falante

imagem-texto

Um dos grandes sucessos de Marimar eram as cenas em que a protagonista conversava com seu cachorro, o Pulguento. O animal fazia parte dos personagem da novela e, inclusive, tinha falas, que, obviamente eram narradas a partir de seu pensamento. Para as cenas, Thalía chegou a colocar alimentos na cabeça para chamar atenção do cão na hora de gravar.

O cachorro foi encontrado durante as gravações da novela. A equipe resolveu batizá-lo de Pulpy e virou o mascote da produção. O sucesso foi tanto que o bicho ainda participou de outra trama, Tric Trac (1996), em que ele contracenava com Barbara Mori, que, anos depois, ficou imortalizada na pele de Rubi (2004).

Tensão do beijo

De truque de Thalía com cão a beijo fiscalizado por esposa: Os bastidores secretos de Marimar

Na época em que contracenavam cenas de amor, rumores davam conta de que Eduardo Capetillo ficava muito incomodado em beijar Thalía em cena. Tempos despois o mistério foi revelado, e a responsável identificada: Se trata da também atriz Bibi Gaytán, que namorava o ator na época.

Há quem diga que Bibi ficava com muito ciúmes em ver o seu amado trocando carícias com a principal estrela da TV mexicana naquele período. Ela fazia questão de acompanhar Eduardo nas gravações e sempre dava as caras no set de filmagem. Assim, o ator ficava receoso com a presença de sua namorada nas cenas mais quentes entre o casal protagonista.