Dá vontade, Brasil? Governo italiano se mobiliza para o dia internacional contra violência às mulheres


(ANSA) - Diversos países pelo mundo estão celebrando nesta quinta-feira (25) o “Dia Internacional para a Eliminação da Violência Contra as Mulheres”. Na Itália, o governo aderiu uma campanha de conscientização para prevenir todas as formas de violência e promover a igualdade de gênero, além de lançar iniciativas sobre o tema.

No Palazzo Madama, em Roma, será realizado o evento “Não à violência. O grito das mulheres”, liderado pela presidente do Senado da Itália, Maria Elisabetta Alberti Casellati.

Além disso, o Coliseu, um dos principais monumentos da Itália, será iluminado de vermelho por ocasião da data, assim como a Pirâmide de Céstio e o Anfiteatro Flaviano. Uma maratona cultural em Isoradio, que contará com a presença de diversas mulheres italianas, terá uma programação com 18 horas de duração.

As mobilizações têm como objetivo “tentar estancar um flagelo como a violência contra as mulheres que, só na Itália, conta com um feminicídio a cada três dias”.

Por ocasião da data, o presidente da Itália, Sergio Mattarella, enfatizou que a “violência contra as mulheres é um fracasso de nossa sociedade como um todo”.

De acordo com o chefe de Estado, essa violência “origina-se de uma visão distorcida da relação entre homem e mulher, que a vê como um objeto e, em todo caso, como um sujeito não digno de todo respeito”.

https://ansabrasil.com.br/webimages/foto_large/2021/11/25/672740469bb451545a8b53a2538d9055.jpg

“É na ideia de inferioridade que permeia, ainda também. muitas vezes, a abordagem da questão feminina, na qual se encontram as raízes de todas as formas de violência”, acrescentou Mattarella.

Para ele, para sair desta espiral “é preciso educar: educar para respeitar, educar para a igualdade, educar para a ideia de que a força nunca pode constituir um instrumento de diálogo”. “Esta educação já deve ser difundida nas famílias e depois nas escolas, desde a primeira infância”, ressaltou o presidente italiano.

Já o papa Francisco afirmou também que todas “as mulheres vítimas de violência devem ser protegidas pela sociedade”, em mensagem por ocasião do “Dia Internacional pela Eliminação da Violência Contra as Mulheres”.

“As diversas formas de maus-tratos que muitas mulheres sofrem são uma covardia e uma degradação para os homens e para toda a humanidade. Não podemos olhar para o outro lado”, escreveu o Pontífice no Twitter.

O Dia Internacional de combate à violência contra as mulheres, que se celebra anualmente a 25 de novembro, foi criado pelas Nações Unidas com o “objetivo de alertar para um problema transversal que atinge todos os anos milhares de mulheres em todo o mundo”.

FONTE: Itália se mobiliza no 'Dia Mundial contra Violência às Mulheres' - Itália - ANSA Brasil

1 curtida

@honey marca as @ItGirls

1 curtida

@ItGirls

1 curtida

felizmente italiane

AMO, reizinhos