Decidam-se por favor: "Se Joga" e novo programa de Angélica sobem no telhado na Globo

A TV aberta não será mais a mesma após a pandemia de coronavírus e muita gente deve perder espaço e emprego até 2021.

Na Globo, maior e principal emissora aberta do país, já se comenta nos bastidores que ao menos dois programas e equipes devem desaparecer: um deles é o vespertino “Se Joga”, que mesmo antes da quarentena já vinha registrando péssimos resultados na audiência.

A outra vítima deve ser Angélica, cujo programa autoral “Simples Assim” já havia sido aprovado e estava em fase de gravação de pilotos —com previsão de estreia no mês passado.

O “Simples Assim” já está descartado para 2020 e, mesmo que volte aos trilhos da pré-produção no Projac, provavelmente terá de recomeçar do zero.

Já o “Se Joga” se mostrou como um produto errado e sem ter conseguido atingir nenhum alvo ou público importante, enquanto esteve no ar.

A decisão anunciada ontem por Fernanda Gentil, de que terá um novo quadro no “É de Casa”, após a surpreendente não renovação de contrato de Zeca Camargo, colocou mais volume nos rumores de que o “Se Joga” já é carta fora do baralho.