Dona do Ozempic supera Tesla após avanço em teste de novo medicamento para perda de peso


Ozempic: o país teve ao menos dois episódios de produtos fraudados e um de divulgação irregular do medicamento, segundo resoluções da Anvisa publicadas no Diário Oficial da União - (crédito: Flickr)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Novo Nordisk, fabricante dinamarquesa de Ozempic e Wegovy, viu suas ações atingirem a máxima histórica nesta quinta (7) após ter anunciado avanço nos testes de um novo medicamento para perda de peso.

Os papéis subiram 8%, levando o valor de mercado da empresa para US$ 566 bilhões (R$ 2,79 trilhões), à frente de Tesla e Visa, segundo números citados pela agência Reuters.

A dinamarquesa segue atrás da principal competidora, a americana Eli Lilly, fabricante do Mounjaro, que soma valor de mercado de US$ 741 bilhões.

O que explica: a Novo Nordisk disse que os participantes da fase 1 dos testes com o chamado amycretin apresentaram uma perda de peso mais rápida em relação ao tratamento feito com semaglutida (composto do Ozempic e Wegovy).

A dinamarquesa segue atrás da principal competidora, a americana Eli Lilly, fabricante do Mounjaro, que soma valor de mercado de US$ 741 bilhões.

O que explica: a Novo Nordisk disse que os participantes da fase 1 dos testes com o chamado amycretin apresentaram uma perda de peso mais rápida em relação ao tratamento feito com semaglutida (composto do Ozempic e Wegovy).

As ações da Novo Nordisk sobem 88% de um ano para cá, tornando a dinamarquesa na maior empresa da Europa em valor de mercado.

A rival americana Eli Lilly sobe ainda mais nesse período, com um salto de 151%.

4 curtidas

o remédio revolucionário

4 curtidas

esperando a quebra de patente no Brasil

Gente? Será que vai ser mais barato, a obesidade mega vai acabar

1 curtida

isso é uma mafia

Será que estamos testemunhando o fim da obesidade?

e o avanço de outra doença

6 curtidas

Que babado né?
Vai ser a primeira trilhonaria do mundo

Nada que os outros remédios não façam tbm

Esse Wegovy vende aqui no Brasil já?

Edit: Vem aí

6 curtidas

sempre quis entender algo, os genéricos aqui sao quebra de patentes né?
como q fazem isso?

e eles devem precisar da patente pra vender né, por causa da anvisa, entao sao obrigados a fazer

Eles só quebram pra baratear medicamentos mesmo, a lei dos genéricos foram tudo.

4 curtidas

Depois de 20 anos, a patente expira e qualquer laborátorio pode produzir…

Mas tem casos de quebra antes de 20 anos, que o titular recebe % das vendas

1 curtida

queria tomar isso

Vi que do Ozempic expira em 2 anos aqui no Brasil

1 curtida

Kelly e Xtina salivando

o pib da dinamarca todo nesse remedio

Mt mais facil o saxenda ser quebrado a patente pois ja existe ha um tempao.

A patente cai esse ano.