Doria chama acordo do PSDB com MDB de “golpe”

Em carta enviada ao presidente nacional do PSDB, Bruno Araújo, neste sábado (14), João Doria, pré-candidato do partido à Presidência da República, chamou de “tentativa de golpe” a contratação de uma pesquisa para definir a candidatura única da terceira via ao Palácio do Planalto.

“Apesar de termos vencido legitimamente as prévias, as tentativas de golpe continuaram acontecendo”, escreve Doria no documento ao qual a CNN teve acesso.

Em carta enviada ao presidente nacional do PSDB, Bruno Araújo, neste sábado (14), João Doria, pré-candidato do partido à Presidência da República, chamou de “tentativa de golpe” a contratação de uma pesquisa para definir a candidatura única da terceira via ao Palácio do Planalto.

“Apesar de termos vencido legitimamente as prévias, as tentativas de golpe continuaram acontecendo”, escreve Doria no documento ao qual a CNN teve acesso.

O ex-governador de São Paulo diz ainda seguir à disposição do PSDB para a “formação de projetos com outras agremiações”, mas reafirma não abrir mão “da posição de protagonista do projeto nacional do nosso partido”. O ex-governador de São Paulo também diz considerar “tapetão” qualquer decisão diferentemente do resultado das prévias a ser tomada pela Executiva Nacional”.

Ato imediato, o dirigente convocou para terça-feira (17) uma reunião ampliada da Executiva Nacional da sigla, com a presença das bancadas tucanas da Câmara e do Senado.