Elaine, campeã do 'No Limite 1', diz que dormiu por 3 dias após depressão

Elaine Melo, a campeã do “No Limite 1” (TV Globo), em 2000, concedeu uma entrevista para a revista Quem, e por lá, ela desabafou sobre as pessoas que não acreditaram que ela poderia vencer o reality por estar fora do peso. Elaine ainda falou sobre a depressão profunda que teve meses após ganhar o prêmio de R$ 300 mil da competição.

“Faz 21 anos que o programa foi exibido e até hoje ganho parabéns. É muito louco. Na época fui subestimada porque diziam que gordo era lerdo, preguiçoso, que não conseguia fazer atividades. Mas o programa todo não era só baseado na questão física. Tinha muita questão emocional. Um ano e meio antes de ir para o No Limite, tinha feito terapia para tratar um início de depressão após a morte do meu pai. Esse conhecimento me deu muita força no reality. Soube ter paciência e ponderar as coisas. Isso me ajudou muito”, disse ela.

Por conta da depressão profunda, Elaine revelou ter ficado três dias dormindo:

“Durante os seis primeiros meses após o programa foi uma loucura. Entrevistas, viagens, palestras sobre superação… Mas eu ainda estava lidando com a depressão. Percebi que tinha que desacelerar. Tinha perdido o meu pai há dez anos em um acidente horrível de carro e não tinha me permitido viver o luto porque estava dando força para os outros. Eu era muito ligada a ele e me quebrei em mil pedaços para segurar a barra dos outros. Logo depois que o programa acabou, tive depressão profunda. Nos 26 dias de programa perdi 12 kg, mas depois que saí de lá comecei a engordar e fiquei uma bola. Cheguei a pesar 170 kg por conta dos antidepressivos. Não caminhava e fiquei três dias seguidos dormindo sem parar. A depressão me levou para um lugar muito escuro. Era como se alguém tivesse me desligado da tomada”, contou.

Hoje, Elaine está com 56 anos. Desde a época do reality, ela era cabeleireira e atualmente, segue na profissão. Além disso, ela também vende salgados.

“A depressão durou de 2001 a 2008. Conseguir sair dela com terapia e medicação. Não pode se descuidar. Hoje não tomo remédio, mas cortei um monte de coisa que me dava gatilhos. Descobri que dá para viver bem e melhor com menos. Me sentia como se devesse satisfação para as pessoas e como se necessitasse estar presente. Muitos se submetem a qualquer coisa para chamar a atenção. Não tenho essa necessidade”, avaliou.

“Trabalho em um salão perto de casa e na pandemia comecei fazer salgado para fora. Vivo bem. Sei que se não fosse a depressão eu estaria bombando até hoje com as palestras. As pessoas ainda têm muito carinho por mim e agora com a volta do No Limite, tem me procurado ainda mais. Mas estou tranquila. Eu não preciso ter milhões para viver bem. Tenho casa, carro, o que comer… Nunca almejei ser rica e famosa. As coisas sempre vieram para mim de forma diferente. Não me inscrevi para o No Limite. Convidaram a minha mãe, mas ela não pôde ir e eu acabei indo no lugar. A vida é feita de momentos e vivi aquele”, contou.

Elaine Melo voltou a ficar em ascensão após o anúncio de estreia da nova temporada de “No Limite”, que conta apenas com ex-BBBs. Apesar de ter voltado a dar entrevistas, seu foco não é a fama e sim, ajudar pessoas que sofrem com a depressão:

“Gostaria de voltar a dar palestras. Se eu puder ajudar os outros neste sentido como a minha experiência, ficaria muito feliz. Eu não corro atrás de nada, as coisas acontecem naturalmente na minha vida. Estou bem! Não tenho o mesmo dinheiro que tinha no auge, mas estou bem comigo mesma.”