Em tom de despedida, A Dona do Pedaço também desperdiçou inúmeros talentos

Em se tratando de “A Dona do Pedaço”, boa parte do elenco já encerrou a sua participação. Apenas alguns deles, os que formam o núcleo principal, continuam à disposição para gravar cenas dos últimos capítulos.

“A Dona do Pedaço” atendeu o que dela a Globo esperava e Walcyr Carrasco, uma vez mais, cumpriu a missão que lhe foi destinada, especialmente a de resgatar a tranquilidade na faixa das 21h.

Mas ficam algumas questões para melhor reflexão.

E, uma em especial, vício antigo, que nos leva a bater na mesma tecla.

Ainda que em novelas com 160, 180 capítulos, comprovadamente não há necessidade de escalar um elenco tão numeroso, porque fatalmente as necessárias manobras da história sempre irão relegar a um segundo plano ou tornar desaparecidos a maioria desses atores.

Foi o que aconteceu ou se repetiu agora com talentos na altura de Marco Nanini, Rosamaria Murtinho, Betty Faria, Tonico Pereira e inúmeros outros.

Com toda a trama centralizada em 8 ou 10 personagens, foi uma judiação o mau aproveitamento de valores tão importantes.

Na contramão
Mas se teve tanta gente em “A Dona do Pedaço” que não teve oportunidade de aparecer melhor, Monique Alfradique se inclui entre aqueles que não podem se queixar.

Mesmo entrando depois, a sua personagem, Yohana, ganhou forte destaque nesta reta final. Em poucos capítulos, teve mais espaço que outros, na novela inteira.

realmente o personagem do marco nanini foi trágico

Sim. Inclusive, achei que esse núcleo completo (falo dos atores mais velhos) seria melhor não existir. Por que digo isso? Porque os atores que o compõe são grandiosos demais pros personagens mixurucas que lhes foi dado.

O Theo é o pior personagem. É um jumento q não tem explicado a tamanha jumentice.

1 Curtida

Alguém me explica q desgraça fizeram com o personagem do Marco nanini. A mão agindo sozinha micao.

O pior personagem é o Theo, e o ator foi muuuuuito ruim, sem condições nenhuma

O núcleo dos Marco Nanini só existiu pra pagar mico, nada com nada e sem nenhuma relevância na trama