Esquizonaro quer saber como globais decoram texto

Em nova investida contra artistas, Receita Federal pede detalhamento sobre ‘recebimentos de texto, memorizações de falas, ensaios…’

Depois de exigir da emissora a cópia dos contratos e notas fiscais de serviços prestados por artistas, o Fisco do governo de Jair Bolsonaro passou a notificar os globais a prestarem esclarecimentos sobre a opção pelo contrato de pessoa jurídica, o famoso PJ, em vez do vínculo CLT com a Globo. Para o Fisco, o arranjo ator-emissora configuraria fraude na “relação de emprego”.

Agora, para provar essa teoria, a Receita decidiu avançar no próprio campo da arte. Em uma nova notificação contra os globais, o leão abre prazo de 20 dias e ordena a um ator global que descreva “detalhadamente como é feita a prestação de serviços de ator, desde o momento do convite para a realização de determinado trabalho, recebimentos de texto, memorizações de falas, ensaios, etc”.

A Receita também lista uma série de notas fiscais de serviços prestados à emissora em 2016 e manda o artista detalhar os serviços prestados e “fazer a devida correlação destes com a cláusula contratual que previa o pagamento”, além de “relacionar todas as obras audiovisuais e projetos artísticos dos quais tenha participado no âmbito do contrato” com a Globo.

Meu Deusss

Perguntaram a Regina Duarte porem não soube responder já que sempre dependeu de ponto eletronico

1 Curtida

Ué, óbvio que eles optam pela PJ pra não pagar os direitos trabalhistas né lol

O texto não fala ABSOLUTAMENTE nada do que está no título

@Loann. Tranca e mete ban!

Entendi nada