Estados Unidos registram mais de 1 milhão de casos de Covid-19 em um dia pela primeira vez

Os Estados Unidos registraram nesta segunda-feira mais de um milhão de casos diários de Covid-19 pela primeira vez desde o início da pandemia, conforme dados da plataforma de monitoramento da Universidade Johns Hopkins. O total de 1.083.948 é quase o dobro do recorde anterior de cerca de 590 mil casos, estabelecido há apenas quatro dias, em meio à disseminação da variante Ômicron, mais contagiosa.

Segundo as autoridades de saúde, atualmente há 103 mil pessoas internadas devido à doença no país, o maior número em quatro meses. As hospitalizações ocorrem principalmente entre pessoas não vacinadas, diante dos obstáculos que o governo enfrenta para alavancar uma campanha de imunização há meses estagnada: apenas 62% dos americanos receberam as duas doses iniciais anti-Covid, segundo o Centro de Prevenção e Controle de Doenças (CDC).

De acordo com os dados mais recentes do CDC, até novembro, as taxas de internações eram oito vezes maiores para adultos não imunizados e cerca de dez vezes maiores para crianças com idades entre 12 e 17 anos que não tomaram as doses contra o coronavírus.

O número de pessoas infectadas pode ser ainda maior no país, onde os testes caseiros, cujos resultados não são enviados para as autoridades, tornam-se cada vez mais populares. Ainda assim, é possível que os dados da primeira segunda-feira útil de 2022 tenham sido superinflados pelo acúmulo de notificações atrasadas das festas de fim de ano.

As mortes, por sua vez, não crescem na mesma proporção dos casos, em mais um indício de que a Ômicron: os EUA registraram na segunda 1.688 vidas perdidas para a Covid, levando a média móvel para 1.236. Há um ano, quando o país registrava ao redor 250 mil casos diários, chegaram a morrer 3,4 mil americanos por dia.

Nesta terça-feira, o presidente Joe Biden e a vice Kamala Harris planejam se reunir com a equipe de enfrentamento ao coronavírus da Casa Branca para discutir um novo plano de ação no país.

Retorno para as aulas

O cenário com mais infecções mudou os planos de distritos escolares que programavam o retono dos alunos para as aulas nesta segunda-feira, após as festas de fim de ano. Em alguns estados, as aulas vão começar de forma remota, outros vão exigir dos estudantes comprovante de vacinação e até teste com resultado negativo para a Covid-19.

O epicentro inicial da Ômicron nos EUA foi centralizado no Nordeste, com os novos casos crescendo 800% em Washington e 600% na cidade de Nova York na última semana de 2021. Ambas são regiões com vacinação além da média nacional e não veem as mortes crescerem na mesma proporção.

A variante agora ganha impulso no Sul americano, onde as taxas de inoculação abaixo da média e a resistência a restrições sanitárias levantam uma incógnita sobre como a Ômicron se comportará. Geórgia, Louisiana, Mississippi e Alabama viram seus casos crescerem mais de 450% nas últimas duas semanas. Em nenhum deles, o percentual de pessoas totalmente inoculadas ultrapassa 51%.

Na Flórida, onde 63% da população recebeu duas doses, os casos cresceram 511% em uma quinzena. Em todos esses estados, teme-se um agravamento da crise conforme os surtos, neste momento concentrados em regiões metropolitanas, chegarem à zonas ruais, menos vacinadas e com acesso mais difícil a hospitais.

3 curtidas

O mediabase

2 curtidas

acho q play em algum momento vai ser cancelada por causa desse novo surto

2 curtidas

Os quase 2k de mortes em um dia

Gente, tá hitando mais que

fodidos antivax

ficaram com deus

2 curtidas

O Twitter avisando nesse tweet que conversas sobre esse tema podem ser acaloradas e pra não esquecer que atrás da tela tem pessoas em carne e osso, sofro

Enquanto isso muitos negacionista do fórum preferem aglomeração @LOANN @llama

5 curtidas

Queria recortes nesses números, especialmente com as mortes

Apesar de ter um palpite (rsrs), adoraria saber quais os estados mais atingidos

isso é muito?

Queria que divulgassem sempre a porcentagem de vacinados e não vacinados nessas mortes

1 curtida

Sim, o mundo inteiro tava fazendo 1,8kk esses dias

Mas não tá tendo tantos óbitos né? Pelo menos isso tá diminuindo

Eles esfarelaram legal

Espero que os swifties tenham se vacinado. Não quero os debuts da lenda caindo até o TS10.

1 curtida

Ninguém se importa com as bombas dessa republicana. A gente quer é saúde e sair dessa pandemia

Assustador. Será que tão fazendo a pesquisa da porcentagem de antivax nesses casos?

2 curtidas

Meu Deus

1 curtida

Eu busco me manter positivo, mas evitando aglomerações. Me livrei de uma no reveillon que olha, minha intuição arrasou

1 curtida