ESTREIA DO DIA: Com guerra entre participantes e jurados, Top Chef volta com 'desafio íntimo'

Com uma mistura entre competição culinária e confinamento, a terceira temporada do Top Chef Brasil estreia nesta sexta-feira (24) na Record. No cardápio, a disputa comandada por Felipe Bronze volta com guerras entre jurados e participantes, característica avaliada pelo apresentador como um “desafio íntimo” dentro do jogo.

“O que a gente busca no Top Chef, além de tudo, é evolução. Se alguém entra lá fazendo uma comida muito boa, a gente quer dali para cima. Estamos desafiando eles pois, no fundo, uma competição como essa é um desafio íntimo, de cada um dos 15 chefs que vão entrar. É uma competição pessoal, para o participante ir no máximo que ele pode dar, e a gente sempre quer tirar um pouquinho a mais”, pontuou Bronze em entrevista à imprensa.

Durante a apresentação da temporada aos jornalistas, que contou com a presença do Notícias da TV, o apresentador ressaltou que o confinamento dos cozinheiros, um dos diferenciais do formato, proporciona ao público a compreensão das motivações de cada profissional.

“O que passa na cabeça de um cara, de uma menina, para fazer um prato tão criativo e, ao mesmo tempo, tão louco? A gente vê se a pessoa também é assim, caótica ou organizada. E a gente tem surpresas incríveis também. Tem gente que é quietinha e que o prato tem uma coisa completamente diferente, virou técnica. É muito rico conhecer as pessoas por trás dos pratos”, destacou.

Do ponto de vista da curiosidade humana, é incrível poder entender o que acontece, de fato, nos bastidores de uma competição insana como o Top Chef. Gente, basta dizer o seguinte, eles estão em uma caminhada de cerca de, não sei, 100 metros, da cozinha para a casa. É uma loucura. A pessoa sai de uma panela de pressão e entra em outra, você não sabe onde te aperta mais.
Chica Barros, diretora-geral do reality, adiantou que o programa passará por uma reviravolta ao longo da temporada, inclusive com alterações na dinâmica. “Esse spoiler não vou dar, mas mudamos as regras no meio do caminho para surpreender, porque realmente tínhamos uma decisão maluca para tomar e tomamos juntos”, entregou.

“Também realizamos um desejo nosso, que tínhamos desde a primeira temporada, que era brincar com essa questão de ter um time do Emmanuel [Bassoleil] versus um do Felipe Bronze, e colocar a Ailin [Aleixo] em uma situação difícil ali de decisão, e foi incrível”, complementou Chica.

Tem uma coisa muito incrível, de cozinheiros de uma maneira geral, que é essa entrega. A vida deles se confunde muito com o trabalho, é um trabalho árduo. Então, não se desconecta essa coisa de o que é reality e de o que é cozinha. Eu, pelo menos, assistia aos programas e ficava com essa vontade de ver o que vai além dali. Você vê a personalidade da pessoa cozinhando e quer entender. A gente tem essa extensão. Imediatamente, o cara sai dali, vai para o lounge, para a casa, e você entende. Então, realmente, acho que é um programa para quem gosta de reality, de entretenimento, com uma cozinha incrível.

A terceira temporada do Top Chef Brasil estreia nesta sexta-feira (24), às 23h15, na Record. Apresentado por Felipe Bronze, o reality conta com a avaliação dos jurados Ailin Aleixo e Emmanuel Bassoleil. No programa, 15 chefs disputam o prêmio de R$ 300 mil.

Confira o trailer da temporada: