Ex-BBB Renata Dávila expõe separação e prisão do ex-marido. Saiba mais

A ex-BBB12 Renata Dávila fez um longo desabafo, em vídeo no YouTube publicado nessa segunda-feira (5/7), sobre a prisão de seu ex-marido, Humberto Pentagna, pelo não pagamento da pensão alimentícia da filha deles, Alice, de apenas 2 anos.

Ela rebateu a declaração de Humberto para a revista Quem nos últimos dias. “Ele se pronunciou e teve a coragem de falar que não estava fazendo nada além do que o juiz tinha solicitado. Alegou que só poderia pagar a pensão após a nossa saída do imóvel. Estamos aqui. Mas, daí, ela não precisa de pensão alimentícia, ajuda financeira e suporte nenhum? Não faz sentido”, rebateu Renata.

Na matéria, ele diz que o processo corre em segredo de Justiça e a moça explica: “O processo cível é segredo, como todos os processos deste tipo. Porém, o criminal não é. Me vejo no meu direito de falar o que eu quiser como mulher e tendo um canal de comunicação com o público. Recebi e dei muito apoio às mulheres”.

“Estou mais do que certa de falar de assuntos como esse, o decreto da prisão, porque há muitos homens pelo mundo que cometem o mesmo erro. E agora que a prisão saiu, eu quis sim, colocar tudo na mídia. Porque só acredito vendo esse pagamento, pois já faz dois anos que estamos esperando esse pagamento que é para nossa filha”, completa Renata.

Ela alega que Humberto era responsável a conta de luz e internet da casa, mas que deixou de pagar sem avisar. “Nessas últimas semanas, notei que a internet estava ruim e procurei saber o que estava ocorrendo”. Em seguida, ela mostra o print de uma conversa no WhatsApp com a justificativa sobre o que o ex-marido havia feito. “Humberto pediu para avisar que pediu o cancelamento da internet e da luz. Já que você vai ficar morando no apartamento deve arcar com essas despesas”.

Renata ainda falou sobre o comportamento de Humberto com ela. “Ele me agride verbalmente, ofende, me diminui e menospreza. Não é à toa que tenho medida protetiva contra ele”.

A ex-sister contou como foi todo o processo de separação entre os dois em 2019. “O juiz determinou uma pensão provisória, em favor da minha filha, considerando que o valor da pensão era suficiente para arcar com os custos e com a locação de outro imóvel”, conta ela.