Fernanda Vasconcelos fala sobre sua primeira gravidez

Fernanda Vasconcellos já interpretou mães no cinema e na televisão. Nas novelas “A vida da gente” e “Páginas da vida” — a primeira reprisada no segundo ano de pandemia e a outra no ar no Viva atualmente —, os papéis maternais tocaram os telespectadores. Agora, a atriz vivencia pela primeira vez a experiência na realidade. Ela e o marido, Cássio Reis, esperam um menino.

— Foi uma surpresa grande, uma emoção forte. Nunca imaginei que fosse ser assim. Mesmo se a gente estiver na expectativa, não deixa de ser. Quando vê que realmente está grávida, é emocionante e muito diferente da ficção. Me preparei para viver emoções na ficção, mas a da vida real é muito íntima, espontânea. É genuína e profunda — comenta a atriz de 37 anos.

Nos primeiros meses de flexibilização da pandemia, Fernanda recebeu um convite para voltar às novelas da Globo depois de seis anos, mas decidiu reavaliar pela maternidade:

— Eu tinha um convite de uma novela, mas repensei justamente porque tinha acabado de sair de uma pandemia, eu queria ser mãe, mas não foi milimetricamente organizado. Só que pensei: “Vamos ver neste ano o que acontece”. Não tinha certeza se ia acontecer, se eu ia ficar grávida, mas era um desejo. Planejar mesmo a gente só consegue fazer com os roteiros. Na vida, a gente se prepara para o inesperado. Senão, fica tudo muito mecânico, sem fluidez. Não sei como se planeja: “Ah… Vou engravidar neste mês”.

Há nove anos com Cássio Reis, a atriz conta que nem sempre encarou a maternidade como algo que, de fato, aconteceria em sua vida; preferiu viver o amor em família sem cobranças.

— Foi um movimento natural. Não sou muito de certezas. Tem coisa que a gente tem que abrir mão e deixar para o acaso porque senão vira algo forçado. A vida precisa de movimento, não dá para controlar tudo. É sempre um fluxo. Tem, sim, escolhas. Tem certezas e surpresas. Tem de tudo.

No oitavo mês de gravidez, ela vê mudanças não só no físicocomo nas sensações:

— A mulher que está grávida tem o fluxo de sangue maior no corpo, no cérebro… Então, a gente fica mais lenta. Acho que deve ser um sinal da natureza para focar no neném. Ela nos prepara e a gente vai aceitando. A pressão é mais baixa… Tudo vai mudando e a gente percebe, reconhece e se adapta. Me sinto com o raciocínio mais lento, também estou mais sensível, que é diferente de frágil. A gente se sente fortaleza ali gestando, mas vem uma sensibilidade para perceber esse bebê quando ele chegar. Tudo vai mudando. E os sentimentos acompanham.

Curiosa, Fernanda tira todas as dúvidas com os médicos. E, apesar de haver inúmeras informações sobre maternidade e gestação na internet, surpreende-se com novidades do dia a dia:

— Achei curioso estar perdendo tanto sapato (risos). Antes eu calçava 34 e, agora, não mais. E eu não tenho tido desejo, mas acho tudo gostoso. Quando vejo que alguém está comendo a mesma coisa que eu e não está tão empolgado, eu penso: “Bom, então sou eu. Meu paladar é que está diferente”.

Ainda que Cássio Reis não seja pai de primeira viagem ( ele tem Noah, de 14 anos, da relação com Danielle Winits ), Fernanda é só elogios à sua dedicação:

— É bom ter uma pessoa ali atenta com você, te fazendo coisas, regalias. Esse mimo é carinho, atenção. É importante para a gente se sentir acolhida e protegida, né? É fundamento para a mãe se sentir segura. Tem sido uma experiência bem bacana. Só tenho a agradecer.

Fernanda Vasconcellos está grávida de um menino (Foto: Felipe Lourenço)
Fernanda Vasconcellos está grávida de um menino (Foto: Felipe Lourenço)