FINALÍSSIMA: Uefa cobra US$ 5 milhões para exibir no Brasil disputa entre Argentina e Itália

A CAA Eleven, empresa que comercializa os eventos de seleções da Uefa, procurou Globo, Disney, WarnerMedia e agências de marketing para vender seu novo torneio, feito em parceria com a Conmebol.

A Finalíssima, que acontece em 1º de junho deste ano entre Itália e Argentina, vai juntar os campeões da Copa América e da Eurocopa em um jogo para decidir qual é a melhor seleção do mundo na atualidade.

O Notícias da TV teve acesso à carta-convite das negociações. A empresa cobra um mínimo de US$ 5 milhões (R$ 25 milhões na cotação atual) para empresas interessadas. Além do Brasil, a CAA Eleven vende os direitos para outros países da América Latina, por isso o preço é mais salgado.

No mercado brasileiro, a transmissão tem apelo só por conta da novidade. Sem a Seleção Brasileira, o jogo não atrairia tanto público assim. O que pode pesar é que as empresas gigantes conversam para comprar o evento de forma regional e, por tabela, a Finalíssima apareceria para os telespectadores daqui.

O evento idealizado pela Uefa em parceria com a Conmebol é como uma resposta política ao fato de a Fifa (Federação Internacional de Futebol) defender a realização da Copa do Mundo a cada dois anos. Federações nacionais e jogadores já se posicionaram contra essa ideia, diferentemente do presidente da entidade máxima da modalidade mais popular do mundo.

A primeira edição será realizada em Wembley, na Inglaterra. Um outro confronto está previsto para ocorrer em 2024, quando Eurocopa e Copa América serão realizadas. Quem comprar o pacote vendido neste ano também poderá mostrar esse novo encontro, que pode ter o Brasil na disputa.

A CAA Eleven também já começou a negociar os direitos da Eurocopa 2024, que ainda está sem casa na TV brasileira. As últimas três edições (2012, 2016 e 2021) foram exibidas na TV aberta e TV por assinatura pela Globo, que usou a competição até para bombar as assinaturas do Globoplay com jogos exibidos no streaming com exclusividade.