Finlândia oficializou candidatura à OTAN | Partido governista da Suécia apoia candidatura à OTAN | Ambos abandonam neutralidade histórica

Finlândia e Suécia decidem por adesão à Otan: ‘Este é um dia histórico’

Pedidos de adesão dos dois países nórdicos serão formalizados nesta semana; decisões põem fim à neutralidade histórica

A Finlândia e a Suécia decidiram solicitar o pedido de adesão à Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) . Os anúncios foram feitos neste domingo, 15, pelas autoridades dos países, apesar das ameaças russas de retaliação. “Este é um dia histórico. Começa uma nova era”, declarou o presidente finlandês, Sauli Niinisto , em uma entrevista coletiva.

A Finlândia foi o primeiro país a oficializar a decisão, que já vinha sendo afirmada desde a semana passada. O anúncio foi feito pelo presidente Niinistro e pela primeira-ministra Sanna Marin. O Parlamento finlandês deve analisar o projeto de adesão nesta segunda-feira, mas analistas consideram que a grande maioria dos congressistas apoia a iniciativa.

Logo depois, a Suécia recebeu o aval do partido Social Democrata, ao qual pertence o governo sueco. Isso permitirá ao Executivo apresentar um pedido de adesão juntamente com a Finlândia. “A melhor coisa para a segurança da Suécia e do povo sueco é ingressar na Otan”, disse a primeira-ministra sueca, Magdalena Andersson , em uma entrevista coletiva.

A decisão encerra uma neutralidade militar histórica dos dois países nórdicos que ficam próximos à Rússia. A Finlândia compartilha uma fronteira de 1.300 quilômetros com a Rússia. Havia 75 anos que os países não estavam em alianças internacionais, mas desde que o presidente russo, Vladimir Putin , autorizou suas tropas a partirem em direção a Kiev, autoridades colocaram em xeque o posicionamento de décadas.

Niinistro e Sanna Marin tinham anunciado na quinta-feira que eram favoráveis a uma adesão “sem demora” à aliança ocidental. Já a Suécia disse que precisa das “garantias formais de segurança” que a Otan oferece. Os posicionamentos confrontam com o objetivo de Putin de frear a expansão da Otan para as fronteiras da Rússia.

O partido sueco deixou claro, no entanto, que se opõe à instalação de bases permanentes da Otan e de armas nucleares em território sueco. A Finlândia não deu declarações específicas sobre isso até o momento.

Neste sábado, Putin disse ao presidente finlandês Sauli Niinistro que acabar com a neutralidade seria um erro que poderia prejudicar as relações entre os dois países. O governo russo descreveu esse movimento como ‘ameaça à segurança’ e disse que pode retaliar, mas não especificou como.

A entrada na Otan necessita da aprovação dos 30 países-membros da aliança e uma oposição turca pode atrapalhar os planos dos países escandinavos. Na sexta-feira, o presidente da Turquia , Recep Tayyip Erdogan , acusou os dois países escandinavos de abrigar militantes curdos, considerados terroristas por Ancara, e se disse contra a adesão.

“Não temos uma opinião positiva. Os países escandinavos são como uma casa de hóspedes para organizações terroristas”, disse Erdogan a repórteres, citando o Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) , considerado um grupo terrorista pela Turquia .

O ministro das Relações Exteriores da Turquia, Mevlut Cavusoglu, afirmou neste domingo que o governo turco está aberto a negociações com os dois países para ratificar a entrada na Otan. Entre as condições, estão o fim do apoio aos curdos, garantias de segurança claras e a suspensão das proibições de exportação impostas ao país.

O secretário-geral da Otan, Jens Stoltenberg , garantiu que os dois países nórdicos serão recebidos de “braços abertos” na aliança.

Otan se reúne para discutir adesão de Finlândia e Suécia

Os diplomatas da Otan se reúnem neste domingo, em Berlim, para discutir os movimentos de adesão da Finlândia e da Suécia. Segundo a vice-secretária geral da Otan, Mircea Geoana , a aliança está confiante de que pode superar a oposição turca contra a entrada da Suécia e da Finlândia. “A Turquia é um importante aliado e expressou preocupações que são tratadas entre amigos e aliados”, disse Geoana a repórteres.

Muitos países apoiaram a Finlândia e a Suécia na reunião e enfatizaram a necessidade de ratificação rápida de propostas de adesão, que normalmente levam até um ano. “A Alemanha preparou tudo para fazer um rápido processo de ratificação”, disse a ministra das Relações Exteriores da Alemanha , Annalena Baerbock.

Ela acrescentou que o restante dos chanceleres concordaram que o movimento não deve ser demorado. “Devemos garantir que lhes daremos garantias de segurança, não deve haver um período de transição, uma zona cinzenta, onde o status dos dois países não seja claro”, disse ela.

A ministra das Relações Exteriores do Canadá , Melanie Joly, afirmou que espera a ratificação “em semanas”.

Os aliados, aos quais se juntou neste domingo o secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken , discutiram a questão das garantias de segurança provisórias para a Suécia e a Finlândia, cujos planos atraem ameaças de retaliação de Moscou. /AFP, AP, REUTERS

Finlândia abandona neutralidade e oficializa candidatura à Otan

Suécia também caminha a passos rápidos para pedir adesão à aliança militar

Partido governista dá aval a candidatura da Suécia à Otan

Resumo

O partido Social Democrata, ao qual pertence o governo sueco, deu seu aval neste domingo (15) a uma candidatura à Otan, abandonando décadas de oposição à adesão do país à aliança militar liderada pelos Estados Unidos.

A mudança de posição, anunciada em um comunicado após uma reunião extraordinária, permitirá ao Executivo apresentar um pedido de adesão juntamente com a Finlândia, que oficializou neste domingo sua candidatura.

“A melhor coisa para a segurança da Suécia e do povo sueco é ingressar na Otan”, disse a primeira-ministra sueca, Magdalena Andersson, em uma entrevista coletiva. “Acreditamos que a Suécia precisa das garantias formais de segurança que vêm com a adesão à Otan.”

Os social-democratas especificaram que se opõem à instalação de bases permanentes da Otan e de armas nucleares em território sueco.

Com a mudança de linha partidária, uma clara maioria pró-Otan é garantida no Parlamento.

A direita já era a favor da adesão e a extrema direita dos Democratas Suecos (SD) também, desde que ocorra em conjunto com a Finlândia.

A Finlândia anunciou no domingo sua tentativa “histórica” de ingressar na Otan, que será submetida ao Parlamento finlandês na segunda-feira (16).

Uma consulta interna revelou divisões dentro do partido, com vozes críticas afirmando que se trata de uma decisão muito precipitada seguir Helsinque. (Reuters e AFP)

https://aovivo.folha.uol.com.br/mundo/2022/03/31/6113-acompanhe-as-principais-noticias-sobre-a-guerra-da-ucrania.shtml#post416330

1 curtida

Vai ter que pagar pra turquia deixar entrar agr

Sorte pra eles

1 curtida

Putin tu fracassaste

russia larga essa faca bee

aquele pedacinho da russia no meio me dá toc

é agora a 3 guerra mundial

a Irlanda ali isolada
alguém sabe pq a kwinga não entrou ainda?

During the Cold War, Ireland maintained its policy of neutrality. It did not align itself officially with NATO – or the Warsaw Pact either. It refused to join NATO due to its sovereignty claims over Northern Ireland, which was administered the United Kingdom, a NATO member.

já achei aqui

amooo eua tu vence minha menina

o socão no putin não pode parar

vamos ver como vai ficar, né

Quem manda é os americanos.

Todos os países membros da otan tem poder de veto
E os turcos ja disseram que vao vetar

O secretario geral da otan ja falou que vai proteger a finlandia e a suecia ate o fim do processo.

29 x1?

o puto do erdogan jurando kkkkkkkkk

Sim, precisa ser unânime

putin MAIOR fracasso do século XXI parabéns seu velho maldito desgraçado, daqui tu não passa

Pode anotar ai

Finlandia e Suecia vao ser da Otan.