FUZUÊ VEM AÍ! Luto por Vai na Fé? Gustavo Reiz estreia na Globo com cobrança e olho torto

Com 18 anos de carreira na TV aberta, o autor Gustavo Reiz assina sua primeira novela na Globo com Fuzuê, que estreia no próximo dia 14. A trama vai substituir a bem-sucedida Vai na Fé e terá de encarar o luto dos fãs e, principalmente, as críticas e as comparações entre as histórias. Mas isso não tira o sono do novelista, que afirma que a única cobrança que existe é a dele mesmo.

“Eu vibro muito pelo sucesso de Vai na Fé. Primeiro, porque adoro a novela e acho que o sucesso de uma novela é o sucesso do gênero. Eu sou um novelista noveleiro. Quanto mais novelas fazem sucesso, melhor. Como telespectador, eu sempre recebi com muito carinho as histórias que vinham pela frente e, geralmente, com temas distintos”, diz Gustavo Reiz.

Fuzuê é uma novela típica da faixa das 19h: uma comédia romântica, recheada de personagens caricatos, com pitadas de drama. Tem caça ao tesouro, mãe de mocinha desaparecida e uma loja extremamente popular que serve de principal cenário para conectar todo mundo.

Para o autor, a mudança de gêneros significa entregar outras possibilidades artísticas e temáticas ao telespectador. Ele diz que se emociona por entrar na grade de uma emissora que exibe clássicos como Mulheres de Areia (1993).

Marina Ruy Barbosa como Preciosa

“Eu via e vibrava com aquilo, e foi isso que me tornou também um apaixonado por novela”, declara, antes de continuar: “Claro que estrear na Globo é estrear na emissora que eu cresci assistindo, que me formou como telespectador. Eu lembro que eu prestava muita atenção, quando assistia às novelas, na estrutura do capítulo, na coesão das cenas, na trilha sonora…”, recorda-se.

Bastante empolgado, o autor diz que a única cobrança que pesa sob seus ombros é a interna. “Todo mundo faz novela para fazer sucesso. É muito trabalho. Quantas pessoas estão envolvidas? Ninguém faz nada sozinho, né? A expectativa é que realmente agrade ao telespectador e abra caminho para tantas outras que vêm por aí.”

Qual é a história de Fuzuê?
Fuzuê tem como fio condutor as histórias de Luna (Giovana Cordeiro) e Preciosa (Marina Ruy Barbosa), duas mulheres que vivem em universos completamente diferentes, mas que têm mais em comum do que imaginam. A designer de joias humilde é a heroína. Ela vende artesanato na Lapa (região central do Rio de Janeiro) e está, há cerca de um ano, em busca da mãe desaparecida, Maria Navalha (Olivia Araújo).

Preciosa é a malvada da saga contemporânea. Ela é conhecida como a poderosa empresária dona da joalheria Conde de Montebello. Herdou o patrimônio do pai, César Montebello (Leopoldo Pacheco), que também era explorador e caçador de tesouros.

Luna (Giovana Cordeiro) vende biojoias

Documentos que foram deixados por ele indicam a localização de uma fortuna escondida no Centro da cidade. O tesouro teria pertencido a uma mulher conhecida como Dama de Ouro, que vivera no período imperial, e estaria localizado no lugar onde hoje se situa a Fuzuê. Trata-se de uma loja de departamentos especializada em produtos tipicamente brasileiros e que costuma movimentar o Rio de Janeiro com suas promoções e festas.

A Fuzuê foi fundada por Nero Braga e Silva (Edson Celulari), um ex-feirante que se orgulha de suas raízes. A loja também é o local onde a mãe de Luna foi vista pela última vez antes do seu misterioso desaparecimento. Por motivos diferentes, Luna e Preciosa terão a Fuzuê como ponto de partida.

Na carta deixada por César à filha, além do mapa do tesouro, ele revela que teve outra herdeira, com quem Preciosa deverá dividir seu patrimônio. A irmã bastarda da ex-ricaça, já que a empresária está falindo, é Luna. Mas a ruiva vai se negar a reconhecer a existência da meia-irmã, queimando todos os documentos relacionados ao paradeiro e à identidade dela.

https://noticiasdatv.uol.com.br/noticia/novelas/luto-por-vai-na-fe-gustavo-reiz-estreia-na-globo-com-cobranca-e-olho-torto-106627

gente não…calma ai

Ah, nem sabia que o plot da vendedora de biojoias era pra novela nova kkkkk

achei a cena bem legal.

Eu acho que vai ser bomba, mas vou dar uma chance, parece der divertida. E não sei pq tanto chilique dos fans de Vai Na Fé, a própria trama da novela não tá mais se sustentando, meio que já passou da hora de acabar mesmo.