G1: Ludmilla faz apenas fumaça com 'Verdinha' e fala da maconha só para causar

Não há qualquer menção à maconha no texto enviado pela gravadora Warner Music à mídia para promover o lançamento do single e do clipe de Verdinha , música inédita que Ludmilla lançou na sexta-feira, 29 de novembro.

O texto fala em “liberdade de escolha” e “quebra de rótulos” antes de sentenciar que 2019 foi um dos melhores anos da carreira da cantora e compositora fluminense.

No clipe de Verdinha , filmado sob direção de João Monteiro, Ludmilla aparece em plantação de alface para evitar qualquer eventual acusação de estar fazendo apologia de droga ilícita de acordo com a lei vigente no Brasil.

Mas, para não deixar dúvida, há literalmente fumaça no clipe que promove a gravação da música composta pela artista e produzida por Walshy Fire (DJ do trio Major Lazer) e pelo artista dominicano Topo La Maskara.

Ou seja, por estratégica opção, Ludmilla fala sobre maconha em Verdinha sem mencionar explicitamente a droga, tal como fizera em Onda diferente , música que compôs e que, a contragosto da autora, foi parar no mais recente álbum de Anitta, Kisses (2019), em gravação feita com Snoop Dogg e a própria Ludmilla.

Capa do single 'Verdinha', de Ludmilla — Foto: Rodolfo Magalhães

Capa do single ‘Verdinha’, de Ludmilla — Foto: Rodolfo Magalhães

Assunto recorrente no universo pop do Brasil e do mundo, aparecendo de forma explícita ou cifrada em letras de música, o consumo de maconha é tema perigoso de ser abordado em país como o Brasil, ainda sem eficaz educação preventiva dos males provocados pelas drogas na população, sobretudo na população jovem, principal público-alvo do funk pop de Ludmilla.

A questão é que Ludmilla parece falar de maconha por questão meramente mercadológica, somente para surfar em onda de sucesso. Em Verdinha e em Onda diferente , a fumaça não acende o fogo político que jogou o Planet Hemp em caldeirão fervente na fase inicial do grupo nos anos 1990.

Em cena a partir de junho de 1993, a banda de Marcelo D2 falava explicitamente e repetidamente de maconha no repertório, transformando a obsessão pelo tema em luta política contra a repressão. Por isso, o Planet Hemp pagou alto preço, enfrentando perseguição policial e amargando o prejuízo gerado pela proibição e cancelamento de shows. Mas espalhou o fogo sem metáforas, levantando discussões sobre o assunto com a cara e a coragem.

Planet Hemp, em 1993, com a primeira formação da banda acusada de fazer apologia do uso de maconha — Foto: Dani Dacorso / Arquivo pessoal

Planet Hemp, em 1993, com a primeira formação da banda acusada de fazer apologia do uso de maconha — Foto: Dani Dacorso / Arquivo pessoal

Ludmilla vai por caminho diferente do Planet Hemp e do trilho seguido anteriormente, nos anos 1980, pelo sambista Bezerra da Silva (1927 – 2005), partideiro que versava sobre maconha com irreverência.

Enfim, ao compor e lançar uma música como Verdinha , em onda já seguida por cantoras como Rihanna, Ludmilla exerce o direito sagrado da liberdade de expressão de aludir na obra autoral a um tema ainda cercado de tabus.

Mas deixa a sensação de que faz apenas fumaça com Verdinha sem acender o fogo também sagrado do debate político e social sobre a controversa questão da descriminalização do usuário de maconha.

https://g1.globo.com/pop-arte/musica/blog/mauro-ferreira/post/2019/12/01/ludmilla-faz-apenas-fumaca-com-verdinha.ghtml

1 Curtida

Ou seja, falou que não tem impacto nenhum, que não fez nada de novo e que não aprofundou em nada o tema, apenas o usou

Ela esperava um hit e ganhou um top 40

Anitta esperava previlegios da Milicia de Honorio, acabou indo no microondas.

não mentiu

até pq ludmilla vota em politico que é contra a descriminalização

5 Curtidas

Poxa, nem com produção do major lazer e investimento em Playlist gringa

Green money mds

Conteúdo sinalizado escondido.

KKKKK Realidade: vivia agradecendo e elogiando a Aninha

3 Curtidas

o beat dessa música é mt fraco, se tivesse na mão do rennan da penha seria hit

1 Curtida

Mas tava muito na cara q ela só lançou esse trambolho pra causar polêmica, deve ter sido inclusive criado as pressas, ter feito isso justamente no fim do ápice da briga dela com a anitta com uma música do mesmo tema da anterior aonde nessa ela manda indireta pra anitta

Oq a Ludmila n contava é q na vdd ninguém liga pras músicas dela

1 Curtida

ludmilla é sapatão mas vota em homofobico. e maconheira mas vota em quem é contra as drogas. negra e vota em racista.

1 Curtida

O problema tá na produção dos versos que ficaram super soltos, mas eu adorei a música

ARRR coitada, mas acho que Verdinha ainda cresce

Faltou o “vergonha” no final do título.

Quer um ou um like, amor? Falando a mesma coisa duas vezes pra receber atenção kk

Tb n consigo entender pq ela votou no Bolsonaro. Ela é tudo que o presidente odeia.
Coitada viu

Q ela reze pra isso rolar
Pq a propaganda toda tá feita em cima da briga dela com a anitta, sendo q agora já nem é mais interessante, se era pra ter feito um movimento desesperado tivesse lançado no auge da briga

Quem quer é a Aninha" rodando" em tudo e todos para ver se notam essa baranga lá fora

verdade