Gil do Vigor estrela campanha contra LGBTfobia do Hospital das Clínicas da UFPE

Leia a matéria completa aqui

@Vigorosos

2 curtidas

O roubo de local de fala

2 curtidas

Amo a lenda, poderiam colocá-lo num Card geral contra LGBTfobia, mas não num Card sobre pessoas trans.

Ficou total desconexo

ele não fala sobre trans em momento alguém, fala da comunidade no geral!

amo o gil mas achei nada a ver

o post da a entender q ele é trans

Mas a campanha é sobre pessoas trans

achei válido porque de qualquer forma ele chama a atenção das pessoas

1 curtida

é contra a LGBTfobia e tem como foco pessoas trans, achei estranho mas não é 100% desconexo

meu deus q vergonha alheia

o privilégio gggg, putz

1 curtida

O maior LGBT do país atualmente fazendo campanha em prol do grupo mais marginalizado da sigla. Justo.

rei trans

eu entendi assim também e é o que a matéria explica, mas tem gente que só quer jogar hate pena

Ah gente, peraí

Todo mundo aqui sabe que eu não gosto dele, mas essa publicação tá uó kkkk (e ele nem tem responsabilidade nenhuma niso)

Pegaram a imagem de um homem cis, que não tem nada ver com a área da saúde, falando uma frase genérica de aceitação LGBT (pra piorar com esse viés religioso totalmente irrelevante pro contexto) pra fazer uma publicação falando de pessoas trans? Isso em publicação de um hospital federal, errr

Parece que só usaram a imagem dele pra chamar atenção mesmo

pra você, pros LGBTs que acreditam em Deus é importante

Errado. Justo seria ele usar a visibilidade dele pra estar junto no card com uma pessoa trans que realmente representasse a causa (que são muito diferentes na vida real apesar de estarem na mesma “sigla”).

É mais fácil defender que ele não teve culpa ou que não sabia do que tentar justificar o errado

Um hospital federal em que o material de divulgação contra transfobia é “pessoas trans são humanas, deus ama elas tbm”…

O Brasil realmente tá lascado

É a mesma coisa que uma mulher famosa branca estampar uma postagem sobre feminismo negro e ser justo só porque ela também é mulher kkkk nada a ver

O fato de ser importante pra quem quer que seja não significa que seja preciso ser dito em TODOS os contextos

Num contexto de assistência a saúde, esse ser o argumento que eles usaram é, no mínimo, totalmente sem relevância

justamente por ser de assistência à saúde - pública diga-se de passagem - que é interessante, o público alvo é o povão que acredita em Deus lol