Giulia Costa de 'Quanto mais vida, melhor!' e da influência dos pais

Nos próximos capítulos de “Quanto mais vida, melhor”, Giulia Costa voltará a aparecer como Paula (Giovanna Antonelli) na juventude. Apesar de ser uma novela das 19h com ares de comédia, as sequências da atriz contam uma história pesada, de humilhação e abuso. Ela relembra como foi dosar a carga emocional das sequências para que ficassem compatíveis com o clima da trama:

  • Conversei bastante com a direção para deixar da forma mais leve, entre muitas aspas, possível - explica, contando que manter o segredo sobre a personagem foi outra tarefa complicada - Quem soube da participação me pedia detalhes da personagem e eu não podia falar. Aí perguntavam: ‘nem o nome?’. A resposta era não, nem o nome. Se eu dissesse, já seria um spoiler.

Giulia conta que os espectadores pedem muito que ela faça mais novelas.

  • O que mais li foi isso, pessoas dizendo que estavam com muitas saudades. Foi muito bom receber esse carinho, não sabia que as pessoas gostavam tanto do meu trabalho. Não me incomoda em nada essa cobrança, faz parte de termos uma vida pública, as pessoas se sentem parte da nossa vida.

Com as gravações da novela já concluídas, a atriz se dedica a concluir sua formação acadêmica.

  • No momento, meu projeto principal é o TCC (Trabalho de conclusão de curso) da faculdade. Mas nas horas vagas estou fazendo alguns trabalhos como freelancer para a uma produtora, análise técnica, plano de filmagens essas coisas. Sonho em dirigir algum dia e continuar atuando também, porque uma coisa não exclui a outra. Tiro pelo meu pai.

Filha da atriz Flávia Alessandra e do ator e diretor Marcos Paulo, morto em 2012, ela assume que o trabalho dos pais influenciou sua a escolha pela carreira artística.

  • No mínimo, me ajudou a encontrar meu caminho. Para muitos pais, é uma carreira tabu. Tem gente que nunca viveu de perto um set, já eu, cresci em um. Acompanhei de perto meu pai até o “Assalto ao banco central”. Sempre fui muito encantada. Conto para os meus amigos como é fazer um filme e eles ficam chocados. Dizem: ‘Esse trabalho todo e quase não ganha dinheiro?’. E é isso, audiovisual brasileiro faz quem ama, porque o salário mesmo é complicado.

Conhecida desde nova e criada em uma família famosa - além dos pais, ela é enteada de Otaviano Costa - Giulia volta e meia vê seu nome envolvido em fakenews, fofocas, e polêmicas na internet. Ela garante que, na medida do possível, lida bem com isso.

  • Tento não ligar. Obviamente, se eu disser que não me incomoda nenhum pouco que falem mentira de mim pelas costas, não seria verdade. Ter que me explicar para a mãe de um amigo que leu uma coisa qualquer em um site merreca é chato. Tem muita gente que acredita em tudo que lê e, na maioria das vezes, a fofoca é maldosa. A gente vive num Brasil em crise política e econômica e muita gente, em vez de informar e conscientizar os cidadãos, perde tempo com essas futilidades.

Giulia Costa como Paula em 'Quanto mais vida, melhor' (Foto: Globo / Paulo Belote)
Giulia Costa como Paula em ‘Quanto mais vida, melhor’ (Foto: Globo / Paulo Belote)

Giulia Costa com a mãe, Flavia Alessandra, o padrasto, Otaviano Costa, e irmã caçula, Olivia (Foto: Reprodução)
Giulia Costa com a mãe, Flavia Alessandra, o padrasto, Otaviano Costa, e irmã caçula, Olivia (Foto: Reprodução)