GOOD GIRL GONE BAD: "Butterfly", magnum opus da carreira de Mariah Carey completa 23 anos de idade

Lançado em 16 de setembro de 1997, Butterfly é o sexto álbum de estúdio de Mariah Carey. O álbum estreou em #1 na Billboard com 236 mil cópias nos Estados Unidos. Vendeu 3,8 milhões de cópias nos Estados Unidos apenas pela SoundScan (excluindo os Music Clubs) e possui platina quíntupla pela RIAA (5 milhões de cópias).

ANTECEDENTES

Após o enorme sucesso comercial de Music Box (1993) e Daydream (1995) que juntos venderam 47 milhões de cópias, Mariah havia adotado uma musicalidade mais próxima do adult contemporary, que projetava a fama para uma demografia mais branca e conservadora, algo que foi planejado intencionalmente por seu marido e presidente de sua gravadora na época, Tommy Mottola - que quase fez com que o remix hip-hop de Fantasy NÃO fosse lançado.

Daydream vendeu muito em pouco tempo; rendeu 3 singles comerciais que juntos permaneceram 26 semanas no topo da Billboard Hot 100 (metade de um ano) e elevou a carreira de Mariah para outro patamar. No final de 1996, a falta de controle criativo e o relacionamento abusivo ruíram o casamento dos dois, que vieram a oficializar o divórcio em 1997. Isto foi o pontapé para que Carey lutasse para tomar as rédeas de sua própria carreira

PRÉ-BUTTERFLY

image
A era “pré-Butterfly” tem início entre o segundo semestre de 1996 durante o início do divórcio e o início de 1997, e é marcada por diversas aparições públicas de Mariah com roupas que antes ela nunca usava e com o cabelo mais natural.

A primeira aparição pública do visual oficial da era Butterfly foi em 23 de Março de 1997, durante o festival Hot 97 Summer Jam, em Nova York.
image

INÍCIO DA ERA


O início da era Butterfly aconteceu com o lançamento de Honey em 26 de Agosto de 1997. A música foi composta e produzida por Mariah, Puff Daddy, Stevie J e Q-Tip - TODOS do cenário da música urbana dos Estados Unidos. Ela também ganhou um remix chamado Bad Boy Mix, que teve a participação dos rappers The Lox e Mase. A música estreou em #1 na Billboard Hot 100 se tornando o 12º single da cantora a conseguir este feito. Eventualmente a canção atingiu #3 no Reino Unido, #8 na Holanda, #8 an Austrália, #2 no Canadá e teve um sucesso moderado no resto da Europa, conquistando top 10 apenas na Holanda, Reino Unido, Espanha, Suécia e Itália, ao contrário do lead anterior de Fantasy (1995).

Em uma review do Entertainment Weekly, o jornalista David Browne diz que “Honey foi responsável por quebrar as correntes do adult contemporary as quais a carreira de Mariah havia sido construída”. O jornalista e escritor britânico Chris Nickson atesta que “A música foi uma das mais importantes da carreira de Carey, transicionando de vez a carreira dela para o R&B e Hip-Hop e ganhando credibilidade no cenário, ao invés de ser apenas uma cantora pop com tendências para o R&B”.

A música foi indicada para Melhor Performance Vocal Feminina de R&B e Melhor Música de R&B no Grammy de 1998, mas não venceu nenhuma nomeação.

SPREAD YOUR WINGS AND PREPARE TO FLY


A faixa título do álbum foi escolhido como o segundo single pela própria Mariah. Lançado em 1 de Dezembro de 1997, teve uma promoção moderada e não teve lançamento comercial nos Estados Unidos, onde alcançou apenas nas paradas de airplay. Teve um desempenho fraco no resto do mundo, chegando ao top 10 apenas na Bélgica Flamenga e em Taiwan.

A música significa tanto para Mariah que ela sampleou a própria canção na bonus track japonesa do álbum Caution em 2018, “Runway”.

THE ROOF


The Roof, uma canção de hip-hop e R&B foi lançada como o terceiro single do álbum e teve sua promoção boicotada devido à conflitos entre Carey e sua gravadora na época. O clipe foi listado pela Slant Magazine em 2003 como o 18º vídeo mais sensual de todos os tempos.

BREAKDOWN


Breakdown foi lançado como quarto single do álbum em 22 de Março de 1998 e também teve lançamento limitado pelos conflitos de Mariah e Sony na época.

MY ALL


O maior e mais memorável hit da era foi lançado como o quinto e último single do álbum em 21 de Abril de 1998. My All atingiu o #1 na Billboard durante o verão americano e foi o único single com lançamento comercialmente global após Honey. A canção atingiu o top 10 na França, Espanha, Suíça e Reino Unido, além dos Estados Unidos.

A música com grandes influências do pop latino teve uma versão em espanhol chamada Mi Todo, lançada como bonus track do Butterfly na américa latina.

LEGADO


Em Butterfly, Mariah se tornou a PRIMEIRA artista nos Estados Unidos a trazer a público o debate da miscigenação racial através das músicas Close My Eyes e Outside, algo que sempre foi tabu em um país que desde suas raízes coloniais se manteu altamente segregado. Butterfly também se tornou o primeiro álbum de Carey onde ela expressava sua sexualidade e sensualidade livremente, em faixas como Honey, The Roof e My All.

Butterfly também possui muita experimentalidade, como a mesclagem de música latina e R&B em My All, no R&B Alternativo do cover de The Beautiful Ones (o qual o próprio Prince aclamou), a poesia misturada com hip-hop em The Roof, e a continuidade dos remixes hip-hop (iniciados por Fantasy dois anos antes) de Honey, My All, Breakdown e The Roof.

Apesar de outras artistas terem feito uma mudança de imagem parecida (como Barbra Streisand e Olivia Newton-John), Mariah ajudou a estabelecer o conceito moderno de good girl gone bad, da garotinha pop pra persona de cantora sensual com influências do urban que foi executado de uma maneira parecida como nas carreiras de Christina Aguilera (debut para o Stripped), Britney Spears (Oops --> Britney --> In The Zone), Taylor Swift (1989 -> Reputation) e Jessica Simpson (Sweet Kisses -> Irresistible).


O estilo vocal que se tornou uma assinatura da Mariah (e que havia começado no Daydream) misturando vocais com notas altas no fundo das músicas/canto suave com falsetes nos vocais principais foi remoldado no Butterfly e se tornou o padrão para todos os próximos álbuns de Mariah que viriam a seguir, e que já foi emulado por vários artistas pop da modernidade como Taylor Swift, Zayn, Camila Cabello, Christina Aguilera, JoJo, Lady Gaga e principalmente, Ariana Grande.

A transição de Mariah Carey do pop-soul para o r&b/hip-hop fez as vendas de um álbum para outro diminuírem mais de 50% em apenas dois anos (Daydream vendeu 20 milhões e o Butterfly, 9,6 milhões, de acordo com o CSPC), transformando totalmente sua audiência anterior.

Em 2017, no vigésimo aniversário do Butterfly, a Complex Magazine colocou o álbum no 5º lugar na lista dos maiores álbuns de R&B dos anos 90. O disco recebeu 4/5 estrelas pela Slant Magazine (2003), 3/5 estrelas no primeiro review da Rolling Stone em 1997, 4/5 estrelas pelo Rolling Stone Albums Guide de 2004, 4/5 estrelas pelo AllMusic (2010) e nota B- pelo Entertainment Weekly (1997).

Calendário de divulgação da era abaixo:

Resumo

Lançamento de Honey - 26.08.1997
Butterfly Release Party em Londres - 27.09.1997
Aparição no MTV Video Music Awards - 04.09.1997
Lançamento do álbum - 16.09.1997
Participação do Late Show em Nova York - 20.10.1997
Aparição no VH1 Fashion Awards - 24.10.1997
Divulgação no programa alemão Wetten Dass…? - 08.11.1997
Festa de lançamento da capa da revista Cosmopolitan - 12.11.1997
Saturday Night Live - 15.11.1997
Lançamento de Butterfly - 01.12.1997
Turnê promocional no Reino Unido - 06.12.1997
Turnê promocional na Noruega - 11.12.1997
Turnê promocional na França - 12.12.1997
Participação do programa de tv Hit Machine na França - 13.12.1997
Início da Butterfly World Tour em Tóquio - 11.01.1998
Visitação no Zoológico de Melbourne durante parada da Butterfly Tour na Austrália - 12.02.1998
Fim da Butterfly World Tour no Havaí - 21.02.1998
Aparição no Blockbuster Entertainemnt Awards - 10.03.1998
Lançamento de The Roof - 20.03.1998
Lançamento de Breakdown - 22.03.1998
Sessão de autógrafos na Alemanha - 31.03.1998
Turnê promocional na Holanda - 01.04.1998
Turnê promocional na Espanha - 02.04.1998
Participação do Essence Awards homenagenado Patti LaBelle - 10.04.1998
Gravação do VH1 Divas Live em Nova York com Aretha Franklin, Céline Dion, Shania Twain e Gloria Estefan - 14.04.1998
Lançamento de My All - 21.04.1998
Participação do World Music Awards em Mônaco - 06.05.1998
Turnê promocional na Itália - 08.05.1998
Turnê promocional no Reino Unido - 13.05.1998
Participação do programa de TV Einer Wird Gewinnen na Alemanha - 16.05.1998
Participação do BET Planet Groove - 05.1998
Participação do concerto de verão da Kiss FM - 30.05.1998
Participação do concerto de verão do Z100 FM - 31.05.1998
Participação do Top of the Pops no Reino Unido - 14.06.1998

Escute:



https://www.youtube.com/watch?v=w3KOowB4k_k&list=OLAK5uy_nH6sC2d33vGXB2Vb_y90m5DSazBCX8DEQ

venham @Lambs

22 Curtidas

@Loann por favor fixa

1 Curtida

obra prima

butterfly música da CARREIRA.

2 Curtidas

CRIOU UM TOPICO EM HOMENAGEM E N COLOCOU O LOOK DO VMA?
QUE LAMB É VC, PONTOCOM

Era extremamente ícone e com a melhor videografia da Mariah

a desgraça do fórum comeu o link, agora eu vi kkkk
editei cara… eu tinha colcoado

A diferença meu pai
1995 vs 1997

hinário

Lendária demais :sob::sob:

Esse álbum merecia Diamond

Simplesmente perfeito. My All obra prima

PERFEITOOOOO

A era mais linda da lenda

o reset cultural

meu deus sou muito lendária

album meh