GOSSIP DO DIA: Ex-MTV dribla Justiça e recupera perfil acusado de integrar máfia do Instagram

Dona do Gossip do Dia, Gabrielly Ricci conseguiu driblar a decisão da Justiça de manter a conta suspensa. A ex-apresentadora da MTV recuperou a página na manhã desta quinta-feira (22) e comemorou: “Vocês não sabem o prazer que é estar de volta”. O perfil havia sido acusado de fazer parte da “máfia do Instagram”, financiada por celebridades para evitar o cancelamento nas redes sociais.

A administradora do perfil de fofoca utilizou a frase dita por Clara (Bianca Bin) na novela O Outro Lado do Paraíso (2017) para anunciar a reativação da conta. “Calada vence! Obrigada a todos que apoiaram, que quiseram o nosso bem, mandaram mensagens preocupados! Obrigada por tudo! Voltamos”, completou.

Gabrielly havia entrado com um pedido na Justiça para que seu perfil, que ela alega ser profissional, voltasse ao ar. Mas o juiz Daniel D’Emidio Martins, da 35ª Vara Cível do Tribunal de Justiça de São Paulo, negou o requerimento.

A decisão, no entanto, não era definitiva. Martins pediu para que o Facebook, dono do Instagram, esclarecesse se o perfil Gossip do Dia havia, de fato, violado as regras da rede social. Caso não ficasse comprovada nenhuma violação, a empresa teria que liberar a página.

A nova análise do juiz ainda não foi divulgada, e a negativa está mantida por enquanto. Mas a conta já está ativa novamente no Instagram. É possível que o processo tenha feito a rede social se antecipar a uma possível reversão da decisão.

No início do mês, a página Gossip do Dia foi acusada de integrar uma “milícia digital”, suposto grupo de contas que cobrariam até R$ 200 mil para falarem bem ou mal de um determinado artista. A denúncia foi revelada por Leo Dias, colunista do portal Metrópoles.

O Notícias da TV entrou em contato com o Instagram, que avisou que iria verificar o caso internamente. Gabrielly não retornou o contato da reportagem até a publicação deste texto.

Confira a publicação do retorno abaixo:

essas páginas são um esgoto
deviam ser proibidas na bc

1 curtida