Hermès é alvo de ação por restringir venda da bolsa Birkin a clientes que gastam mais

Bolsa de couro e feita a mão é exclusiva e seu preço varia de R$ 50 mil a mais de R$ 5 milhões

A marca de luxo Hermès está sendo processada por dois clientes na Califórnia, nos Estados Unidos, que não conseguiram comprar suas cobiçadas bolsas Birkin, segundo documentos judiciais.

O processo acusa a marca de vender as bolsas apenas a clientes que gastaram quantias exorbitantes de dinheiro em outros produtos na sua loja. Consultada pela reportagem, a empresa não se manifestou até a publicação deste texto.

Tina Cavalleri e Mark Glinoga entraram com uma ação na Justiça esta semana.

Tina afirma no processo que gastou “milhares de dólares” na Hermès, mas que, quando entrou em contato com a loja em setembro de 2022 para comprar uma bolsa Birkin, foi informada de que o modelo era vendido apenas para “clientes que haviam sido consistentes em apoiar” o negócio, o que interpretou como uma pressão para comprar outros produtos da marca.

Consequentemente, a cliente relata que não pôde comprar a bolsa cobiçada.Já Glinoga, segundo o documento, tentou diversas vezes ao longo de 2023 comprar uma Birkin, mas “foi informado, em todas elas, de que precisava adquirir outros produtos e acessórios”.

O processo coletivo alega que a empresa usa táticas que violam as leis americanas.

“Os consumidores são coagidos a comprar produtos adicionais pelo simples fato de desejarem comprar uma Birkin. Com isso, os demandados inflam, na prática, o preço da bolsa e o lucro obtido com a Birkin”.

“Clientes dignos”

De acordo com a ação, os clientes “considerados dignos” recebem uma Birkin em uma sala privada. Os vendedores da Hermès têm a tarefa de escolher os clientes qualificados para comprar uma Birkin, segundo os documentos.

A Hermès lançou a bolsa em 1984, inspirado em Jane Birkin. De couro e feita a mão, a bolsa se tornou sinônimo de exclusividade e seu preço varia de US$ 10 mil (R$ 50 mil) a mais de US$ 1 milhão (R$ 5 milhões).

Vista com frequência nos braços de celebridades, a marca só vende a bolsa em suas lojas, com listas de espera que inspiraram um episódio da série de TV Sex and the City.

Tina e Glinoga pedem à Justiça da Califórnia que impeça a marca de manter esse tipo de prática, além de uma indenização financeira.

Hermès é alvo de ação por restringir venda da bolsa Birkin a clientes que gastam mais | CNN Brasil.

3 curtidas

eu sabia disso da birkin mas n sabia q era por gastar

aguardando a shein me liberar produtos exclusivos

Que bobagem mds

as vezes tenho vontade de comprar roupa lá mas fico com medo de dar ruim no tamanho

@Hermes

1 curtida

o drake tem uma coleção de birkin
valoriza muito

1 curtida

Kkkkk não sabia que ele era radpass

1 curtida

a primeira vez que comprei fiz teste com 2 números, o que ficou ideal só fiz compras com ele depois

foram umas 20 peças, as camisetas de lá são lindas

ele falou q era pra futura mulher kkkkkkk

1 curtida

Eu tenho e sou ativo

1 curtida

qro comprar calça jeans folgada

eh sim confia

1 curtida

Oi mozão

oi bom dia

1 curtida

calça lá nenhuma me vestiu bem e não insisti muito pq perdi duas peças, camisetas são baratas e da pra arriscar

Sou eu

1 curtida

foda q n existe calça larga e folgadinha em loja só tem lá

Traduzindo, eles queriam comprar e agora querem que a empresa dê o dinheiro pra eles comprarem. kkkkkkkk

Problemas de rico são muito engraçados kkkkkkkkkkkkk

Muito micosos.

Tira suas medidas com uma costureira. Olha a tabela de medida da Shein e pega as partes do seu corpo pra medir.