Itaú projeta PIB NEGATIVO para 2022, e aumento expressivo das taxas de juros

Diante do aumento da incerteza fiscal , que implica em um risco-país mais alto , maior depreciação do real e perspectivas piores para a inflação , o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central deve entrar em um regime de “contenção de danos” e elevar a Selic em 1,50 ponto percentual nesta semana. O juro básico deverá chegar ao fim do ciclo em 11,25% e, diante de taxas de juros mais altas, a atividade econômica deverá perder força , projetam os economistas do Itaú Unibanco . Agora, eles esperam um recuo de 0,5% do PIB em 2022 . Antes, a expectativa era de crescimento de 0,5%. Em relação ao PIB deste ano, o Itaú manteve sua projeção de crescimento de 5%.

O Itaú Unibanco publicou sua revisão de cenário nesta segunda-feira, em um movimento motivado “pela forte mudança recente nos preços e perspectivas para os ativos brasileiros , com suas consequências para a inflação e para a política monetária”. Os economistas, contudo, apontam que a situação é “fluida” e que uma rápida retomada da agenda de reformas poderia fortalecer a flexibilidade e resiliência fiscais e ajudar a aliviar as condições financeiras .

Em seu cenário, agora, o Itaú avalia que o BC enfrenta uma situação difícil de ter que acomodar choques sucessivos sem perder credibilidade e manter expectativas de inflação de médio prazo alinhadas às metas . “Em nossa visão, elevar a taxa Selic em 1,0-1,25 p.p. seria uma resposta inadequada, pois sinalizaria uma disposição excessiva para acomodar os riscos de inflação mais elevada, enquanto um movimento acima de 1,5 p.p. provavelmente levaria a uma taxa de juros terminal que colocaria a economia em recessão profunda”, dizem os economistas.

Assim, para eles, embora o meio-termo ( alta de 1,50 ponto na Selic ) não evite uma recessão, deve contribuir “para limitar o aumento das expectativas de inflação” .

O Itaú elevou a projeção para o IPCA no fim deste ano de 8,7% para 9% , enquanto a estimativa para o IPCA de 2022 foi de 4,2% para 4,3%. Além disso, apesar de uma Selic mais alta, os economistas acreditam que o aumento do prêmio de risco no Brasil deve limitar o potencial de apreciação do real. Assim, o Itaú passou a esperar que o dólar termine tanto este ano quanto 2022 em R$ 5,50 , e não mais em R$ 5,25.

1 curtida

governo de merda, nada da certo.

3 curtidas

Precisam controlar a inflação, está tudo sendo corroído pela inflação.

1 curtida

#CiroAvisou dês de 2020 falando que o Brasil ia entrar em estado inflacionário e que os juros iam aumentar

3 curtidas

ou seja, recessão

kkkkkkkkkkkkkkkkk ainda fui otimista com 0.5 de crescimento
vai vir PIB negativo ano que vem

1 curtida

O dia que jornalistas tiraram sarro do Ciro por falar que íamos entrar em um estado de inflação:

Agora o roda viva teve que se redimir…

5 curtidas

Gente me tira uma dúvida, se a taxa de desemprego aumenta o pib diminui?

Não é tão simples fazer essa relação, mas em geral acredito que sim. O PIB é a soma de tudo que é produzido no país. Se a taxa de desemprego aumenta quer dizer que a indústria não está precisando de mão de obra, o que teoricamente significa que está produzindo menos

2 curtidas

Sim (mas não só por isso) pois a maior parte do PIB brasileiro vem do setor de serviços que é movimentado pelo consumo das famílias, se as pessoas não compram ou estão endividadas o setor de serviços não cresce,esse é.um dos motivos da crise no Brasil dês de 2014 para cá

Isso seria um quadro de depressão, o que não está muito longe de acontecer.
Vai depender muito do quadro que vai se desenhando pra esse final de ano e começo do ano que vem.

um país cujo o PIB tá fadado a commodities agrícolas e serviços nunca que iria pra frente…
mas enfim, não foi por falta de aviso, só quero ver se a China vai levar a cabo aquele “bloqueio as importações de carne do Brasil”.

1 curtida

A crise que vivemos hoje. Não é só resultado da pandemia ,a pandemia só escancarou tudo mesmo kkk estamos estagnados dês de 2012. É um conjunto de problemas que estão sendo acumulados que tá dando nisso ,por isso o Bozo não sabe oq fazer .
Não adianta apenas dar auxílio a crise vai continuar.

Se o Brasil não mudar urgentemente nós vamos entrar em um buraco sem fundo ,vamos sempre crescer e cair ,crescer e cair , sempre dependente de preços das commodities, foi oq aconteceu em 2010 crescemos horrores devido as commodities estarem em alta a Dilma pegou uma queda e uma população que gastou horrores(endividada) não soube lidar deu na crise de 2015 fora outros fatores é claro…

não existe pib negativo

1 curtida

Ou seja acabou pro bolsy, mesmo com o auxílio brasil a qualidade de vida da população vai continuar piorando, 400 reais não vai dar pra nada por causa da inflação.

1 curtida

Ainda mais na pandemia que levou muita mão de obra pra fora daqui

Por isso a importância de um alto poder de compras né?

Isso se encaixa perfeitamente com aquele plano do ciro de perdoar não sei quanto milhões em dívidas… pra justamente aumentar o pib

BC enfrenta uma situação difícil de ter que acomodar choques sucessivos sem perder credibilidade.

força, Bcharts, não se deixe abater