Jesuíta Barbosa estampa capa da GQ Brasil de outubro e fala sobre o protagonista Joventino no remake de Pantanal

Sete anos após estrear na TV, o pernambucano Jesuita Barbosa decidiu que era hora do “sim” para o desafio de estar em uma novela das 21h da Globo e protagonizar o remake de “Pantanal” , previsto para estrear em 2022. “Fiquei apreensivo, claro, mas achei que era o momento de experimentar”, conta ele, que é capa da edição de outubro da revista GQ Brasil .

No início de julho, aproveitou o intervalo entre o fim da filmagem de um curta — “Água Doce”, de Antonio Miano — e o início das gravações da novela e embarcou para alguns dias de férias em Ilhabela, no litoral norte paulista. Desbravou trilhas, começou a praticar tai chi chuan, milenar arte marcial e de meditação chinesa, e decidiu dizer “sim” ao desejo de não retornar para casa, em São Paulo, e experimentar ficar sozinho. Por três meses, fez de morada o arquipélago, cenário do ensaio de fotos desta edição. “Senti a necessidade de olhar para mim”, afirma.

Sertanejo exilado, como costuma dizer, Jesuita cresceu no semiárido pernambucano, em Parnamirim — só não nasceu lá porque os pais, uma dona de casa e um delegado da Polícia Civil, não conseguiram achar uma parteira e tiveram que ir a Salgueiro, uma cidade vizinha. “Carrego muita memória, beleza, inteligência e também traumas dessa parte da minha vida no sertão. Mas havia uma soltura ao poder habitar a cidade inteira. Eu conseguia me perceber dentro da região árida, desértica”, conta ele.

Explorar a sexualidade sem rótulos é outra área na qual ele diz “sim”. “O corpo do ator, do ser humano, é esse lugar de experimentar.” Mas seu trabalho, afirma, não dá direito a que o limite de sua vida íntima seja ultrapassado. “Não fico nesse rótulo de celebridade, não me interesso em divulgar a minha intimidade. Isso não tem nada a ver com o meu ofício.” Mesmo assim, já declarou ser bissexual e, tempos depois, em entrevista a Pedro Bial, na Globo, afirmou ser “viado”. “São fases da vida. Naquele programa era uma fase, agora até que estou bem hétero”, diz, rindo.

3 curtidas

Conseguiu enfeiar nas primeiras fotos, fiquei até menos triste que nunca vou pegar ele

muita roupa
next

o Jake Gyllenhaal na ultima foto

Q homem horroroso

Só gay msm pra achar isso bonito

Ele é muito superestimado pelas gays né, tá horroroso nessa capa

Ele tá feio

lindíssimo
gays invejosas e surtadas por padrões acima ^^^

4 curtidas

procurando a beleza nesse gafanhoto desnutrido

Não sei quem é

Até q tá meio hetero mas continua namorando um homem

quanta roupa

Que phopho

ele era lindo, o que fizeram com ele nessas fotos meo pai

As fotos não valorizaram o rei
Mas pouco importa
Ele é lindo e pronto e acabou

Ele nao vai comer vocês

old, eu é que vou comer ele

Lindo e talentoso.

Única coisa que eu assisti dele foi aquele filme com o Wagner Moura e ele tava tão diferente lá

As fotos péssimas