KARMA: Preso em operação da PF é pai de gêmeas que furaram fila da vacinação no AM

O empresário Nilton Costa Lins Júnior, preso hoje pela Policia Federal por suspeita de desviar dinheiro para combater a covid-19 no Amazonas, é pai das duas médicas que no começo do ano furaram a fila da vacinação em Manaus.

Além de dono Hospital Nilton Lins —alugado pelo governo estadual para funcionar como hospital de campanha—, o empresário é dono da Universidade e das Escolas Nilton Lins, onde estudaram duas de suas filhas, acusadas de furarem a fila da vacina.

As duas médicas receberam o imunizante contra a covid-19 logo após serem nomeadas para trabalhar na área administrativa de uma UBS (Unidade Básica de Saúde) em Manaus.

A ação que hoje prendeu Nilton Lins ainda incluiu busca e apreensão contra o governador do estado, Wilson Lima (PSC). O secretário de Saúde, Marcellus Campêlo, foi alvo de mandado de prisão.

Essa foi a quarta fase da operação que apura desvios no estado. O governador já foi denunciado ao STJ duas vezes. As quebras dos sigilos bancário e fiscal atingiram 27 pessoas e empresas e 12 pessoas tiveram seus bens confiscados. O objetivo é bloquear mais de R$ 22 milhões em bens.

1 curtida

a polícia ainda foi recebida a tiros

Eu ia dizer isso.

A fruta nunca cai longe do pé, tá explicado de onde vem o caráter das 2.

Daqui a pouco alguma instância solta e depois de alguns meses o inquérito é arquivado.