Livraria Cultura fecha loja do Conjunto Nacional, em SP

Livraria Cultura fecha loja do Conjunto Nacional, em SP

Livraria icônica na Avenida Paulista fechou suas portas após confirmação do decreto de falência.

A loja da Livraria Cultura do Conjunto Nacional, na Avenida Paulista, foi definitivamente fechada nesta segunda-feira (26) após a confirmação do decreto de falência pelo Tribunal de Justiça de São Paulo emitido em maio.

Na ocasião, o TJ derrubou a liminar requerida pela empresa para reconsiderar o processo. Para o juiz Franco de Godoi, analisado o cenário, não há dúvida de que a inviabilidade econômica do grupo é “patente, o que impõe a manutenção da sentença e revogação da liminar recursal”. São citadas várias dívidas da empresa em aberto e falta dos devidos registros do processo de recuperação.

“A falência da agravante, diante do global inadimplemento do plano de recuperação, tem como objetivo proteger o mercado e a sociedade, assim como fomentar o empreendedorismo e socializar as perdas provocadas pelo risco empresarial”, diz a decisão.

O site da loja não está mais no ar. Nas redes sociais, frequentadores da livraria icônica lamentaram o fim da loja inaugurada em 1969 pela proprietária Eva Hertz.

A falência
A Livraria Cultura, uma das redes mais tradicionais do país, vinha enfrentando uma forte crise desde meados de 2015, após o encolhimento do mercado editorial. A empresa tem hoje apenas uma loja física, em Porto Alegre, e mantém suas operações pelos canais digitais.

O processo de recuperação judicial se estendia por mais de quatro anos, quando a 2ª Vara de Falências e Recuperações Judiciais do Foro Central Cível decidiu aceitar o pedido da companhia.

Em 2020, a Justiça já havia rejeitado um pedido de mudança no plano de recuperação da empresa, e apontado que a falência poderia ser decretada.

No início de fevereiro, a Justiça de São Paulo decretou a falência da empresa. Na época de entrada em recuperação judicial, a livraria já alegava estar em crise econômico-financeira e havia informado dívidas de R$ 285,4 milhões — a maior parte com fornecedores e bancos.

De acordo com o magistrado Ralpho Waldo De Barros Monteiro Filho, o novo plano de recuperação, firmado em 2021, também não foi cumprido pela empresa.

“O comportamento das Recuperandas nestes autos tem demonstrado muito o contrário: em verdade, em diversos momentos, beira o descaso para com o procedimento recuperacional e para com o Juízo, que deu diversas oportunidades para suas manifestações, mas sem a vinda de conteúdo materialmente útil à comprovação do cumprimento do plano”, diz trecho da decisão.

Monteiro Filho listou uma série de pendências, como ausência de quitação das dívidas trabalhistas que deveriam ter sido integralmente quitadas até junho de 2021 e a falta de envio de documentos. Ele também destacou o vencimento do período de pagamento a credores.

Segundo o juiz, a inadimplência da empresa passa de R$ 1,6 milhão, “não se verificando qualquer perspectiva quanto à possibilidade de adimplemento”.

A decisão foi suspensa uma semana depois pelo desembargador J.B. Franco de Godoi, da 1ª Câmara Reservada de Direito Empresarial do Tribunal de Justiça de São Paulo. Desde então, a Justiça analisou a situação da Livraria Cultura, para verificar se seria possível cumprir o plano de recuperação proposto.

Essa loja fecha mensalmente

Triste porque o lugar era um ícone, ponto de encontro, enfim…

Mas finalmente, pois os donos eram uns grandes fdps.
Relembrar é viver:

QUEREMOS AMAZON FÍSICAS

2 curtidas

Ninguém mais quer comprar livro em livraria, a Amazon quebrou geral

1 curtida

Uma pena

Fechou em Brasília tem uns dois anos, mas colocaram a Travessa no lugar.

a amazon deveria comprar. essa loja é basicamente um ponto turistico de sao paulo

1 curtida

Uma pena. Pior que duvido alguém alugar ou comprar o espaço. Vai virar depósito de ratos igual a casa da @gralhe

sim, fico triste pelo ponto, icônico, marcou gerações

E, a partir disso, o Itaú começou a implementar mudanças. Na primeira delas, ele falou: “olha, não faz sentido pagar pra um vendedor 5 mil reais por mês” – na época os vendedores ganhavam muito bem – “não faz sentido você pagar um salário de bancário pra um vendedor, e a primeira coisa que vocês vão fazer é dar um jeito de mudar isso.”

nao entendi. Eles tem razão. Onde ja se viu um vendedor ganhando 5mil em 2012? Nunca que conseguiram se manter

Colega 1: Cara, quando disparou esse e-mail pra empresa… cinco minutos depois, ela foi chamada na sala e tomou uma justa causa. Isso lá em Curitiba. Mas engraçado foi o que aconteceu depois. Todas as pessoas que responderam esse e-mail, independente de qual tenha sido a resposta, foram mandadas embora na sequência. Foi um efeito dominó. A loja de Curitiba praticamente ficou sem funcionário aquele dia, porque quase todo mundo foi mandado embora. Quase todo mundo tinha respondido o correio, sem saber, né?

GENTEEEEEE

o que não faz sentido é o salário do neymar.

imagina que doido um lugar que vende livros e é objetivo de vendedor por valorizar o trabalho deles?

1 curtida

bicha pelo amor de deus. sem militância sem sentido. na teoria é lindo e maravilhoso. vamos todos pagar 10 mil pra todo mundo. Oxalá se o mundo fosse assim! mas não é. uma indústria que ja estava em plena decadência pela amazon e pelas vendas virtuais pagar R$5.500,00 em 2012? kkkkkkkkkkkkk nunca que isso teria futuro no mundo real. não era uma indústria que estava de vento em popa nem que tinha um lindo e promissor futuro. sonhar é lindo mas precisamos manter os pés no chão. todo mundo merece ter ser trabalho valorizado, mas se vc não souber administrar não vai sobrar trabalho pra ninguém

é só ler o pq da livraria cultura ter ido a falência q vc vai ver que “os salários eram muito altos” não foi um dos motivos.

Engraçado que esses negócios vão a falência, um monte de trabalhador se fode mas os donos… os donos sempre continuam ricos. Interessante, né?

Mas isso não tem engraçadinho militando sobre.

e eu com isso???
geral usando judiciário acionando recuperação pra dar calote em credor!

obg jeff bezos e amazon prime…

https://twitter.com/nightmidia/status/1641943970950381579

mas se vc ler meu post vai ver que eu estou falando especificamente dos salários. eu por um acaso citei algum outro motivo? minha observação foi bem clara e precisa. não é difícil de compreender

“vendedor não merece ter salário alto. isso é básico de administração” é uma opinião burra.

2 curtidas

mas isso faz tempo não? eu vi noticias ano passado

1 curtida