Lula deve vetar fim das saidinhas de presos se projeto for aprovado pelo Congresso | Lewandowski já reúne dados para apoiar veto de Lula

Governo Lula deve vetar fim das saidinhas se projeto for aprovado pelo Congresso

O governo Luiz Inácio Lula da Silva (PT) deve vetar o fim das “saidinhas” temporárias de presos caso o tema seja aprovado em definitivo pelo Congresso Nacional.

O texto deve ser votado nesta terça-feira (20) pelo Senado, mas terá de voltar à Câmara porque o conteúdo da proposta foi alterado.

No Senado, parlamentares bolsonaristas e de centro conseguiram acelerar a tramitação. O texto, que passaria por comissões, deve ser levado direto a plenário.

Há uma pressão desses parlamentares para que o fim das saidinhas seja uma resposta à fuga de dois detentos do presídio federal de segurança máxima em Mossoró (RN), na última semana, e aos casos em que presos não retornam no período anunciado e cometem novos crimes.

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, é contra a extinção completa das saídas temporárias. O Palácio do Planalto também. O argumento é de que a saída em datas festivas ajuda na ressocialização do presidiário e o estimula a manter um bom comportamento no cumprimento da pena.

Na avaliação de especialistas, o fim da saidinha vai acabar gerando mais tensão dentro dos presídios. Eles lembram ainda que a maioria dos presos cumpre as regras e volta para prisão – só uma minoria acaba fugindo, e muitos são recapturados. Ou seja, uma maioria não pode ser punida por causa de uma minoria.

Na saidinha de Natal de 2023, por exemplo, dos 52 mil presos beneficiados, 49 mil retornaram, ou seja, 95%. Enquanto que 2,6 mil, isto é, 5%, não voltaram.

O governo e Rodrigo Pacheco são favoráveis, no entanto, a tornar algumas regras mais rígidas. Por exemplo, impedir que chefes de organizações criminosas sejam beneficiados com a saidinha, o que tem acontecido. Nesta situação, o preso nunca volta.

Se o projeto for aprovado em definitivo pelo Congresso e vetado por Lula, o governo e a cúpula do Senado avaliam que o tema poderá ser reavaliado em um clima menos tenso, sem o impacto das fugas recentes e do debate aquecido pelos bolsonaristas.

Em um cenário mais calmo, o veto presidencial poderia ser mantido, em troca de um projeto que tornasse as regras da saidinha mais rígidas, sem extinguir o benefício por completo.

7 curtidas

Senado deve votar nesta terça fim das ‘saidinhas’ de presos em datas comemorativas

A aprovação do governo ficando negativa

Lulaaaaaaaa :morta:

Luly ta ficando caduco

guarda na fã base porraaa

Ao invés de vetar é melhor apresentar essa emenda, um veto por veto seria péssimo pra imagem do governo

9 curtidas

Acabou a farra pra nick siriricaj

Os bolsys vão se fartar disparando que Lula vai liberar bandido

1 curtida

Tomara que o congresso derrube o veto desse veio babão

Ele só esperou a liberdade da Suzy pra vetar as saidinhas

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
mas as visitas intimas continuam

Todo maio o Brasil surtava com a Suzy saindo pro dia das mães

direita toda caindo em cima do luly

Vocês acham que só a direita vai cair em cima do Lula, boa parte dos eleitores dele também.

Pois é. Tem gente que se chocaria ao ouvir o que um eleitor do Sr. Luís Inácio no interior aqui do Nordeste acha das saidinhas…

Acho um absurdo esse projeto mas é melhor fechar os olhos e deixar isso passar… mas vai ser um caos no sistema penitenciário e no orçamento dos presídios… o congresso vai se responsabilizar por isso também?

Então que a Janja leve todos presos pro Alvorada pra deitar no sofá de 60 mil reais que ela comprou

2 curtidas

Su já conseguiu o regime aberto, então pode acabar mesmo.

Pra que vetar isso mano, que loucura. Lula é idiota mesmo, só vai dar munição para bolsonarismo próximo das eleições municipais…

Jogada de mestre dos bolsominions, o que isso vai ser usado nas eleições não vai ser brincadeira.

Tomara que Lula não faça isso de vdd msm.