Mais um caso de homofobia: PM é preso por desobediência após denunciar homofobia na corporação

Um policial militar foi preso nesta quinta-feira em Campo Grande (MS) após denunciar o superior hierárquico por homofobia. O capitão Felipe dos Santos Joseph passou a noite detido e vai participar de uma audiência de custódia nesta manhã.

https://oglobo.globo.com/brasil/pm-preso-por-desobediencia-apos-denunciar-homofobia-na-corporacao-25099562?versao=amp&utm_source=Twitter&utm_medium=Social&utm_campaign=O%20Globo&__twitter_impression=true

O cara foi preso porque denunciou um caso de homofobia ou eu entendi errado?

Um policial militar foi preso nesta quinta-feira em Campo Grande (MS) após denunciar o superior hierárquico por homofobia. O capitão Felipe dos Santos Joseph passou a noite detido e vai participar de uma audiência de custódia nesta manhã.

Joseph trabalha no Comando-Geral da PM e havia feito uma denúncia contra um coronel. De acordo com o advogado Anderson Yamada, que representa o capitão, o problema entre os militares começou após seu superior imediato ter publicado comentários homofóbicos em um grupo de WhatsApp formado por colegas de trabalho.

— O capitão fez a denúncia para o MP há alguns dias, com o relato da homofobia do superior hierárquico. Ontem o coronel quis falar com o Felipe, alegou que seria conversa de trabalho e chamou duas pessoas para presenciar. Mas tentou tratar dessa situação da denúncia e o Felipe se negou a falar de qualquer coisa além do trabalho. Então o coronel mandou prender — disse Yamada.

Felipe não esconde que é homossexual e já tinha feito um alerta no grupo do WhatsApp, segundo o advogado. No entanto, foi ignorado pelos participantes.

— A conduta do coronel foi totalmente arbitrária. Entendo que forçar alguém a falar coisas além do trabalho é um abuso de autoridade, principalmente quando vem de alguém superior na hierarquia — afirmou o advogado.

Em nota, a PM informou que a prisão foi baseada no artigo 163 do Código Penal Militar, que trata da recusa em obedecer a ordem do superior sobre assunto ou matéria de serviço.

“A prisão do referido Oficial aconteceu em decorrência da negativa do mesmo em cumprir uma ordem legal e clara, emanada por um superior hierárquico, durante ato de serviço”, diz o comunicado. A corporação acrescentou que as circunstâncias da prisão serão apuradas em um Inquérito Policial Militar.

O Ministério Público do Mato Grosso do Sul (MPMS) foi questionado sobre o andamento da denúncia feita por Felipe Joseph, mas não respondeu até o momento desta publicação.

a poc nem pra colar a reportagem completa