Michel Teló é acionado na Justiça por conta de musica

Michel Teló foi acionado na Justiça do Mato Grosso do Sul, após o Grupo Tradição não pagar uma indenização aos herdeiros da música “Pé de Cedro”. Na época, o juiz Cláudio Müller Pareja, determinou o valor da condenação em R$ 30 mil, contudo, o valor corrigido, ultrapassa os R$ 130 mil.

De acordo com a ação, que tramita perante a 1ª Vara Cível de Coxim, Hilger Coutinho da Silva e Ilda Alves da Silva, venceram a briga judicial no ano de 2012, entretanto, estão até hoje sem receber o dinheiro.

O processo em questão, que resultou na condenação do Tradição, ocorreu por causa da alteração de um trecho na letra da música, sem autorização, durante a gravação de um CD e DVD que ocorreu no ano de 2005, na cidade de Campo Grande, e na ocasião o cantor Michel Teló ainda era o vocalista do grupo. Na parte onde diz: “no meu último repouso na cidade de Coxim”, o Tradição mudou para: “no meu último repouso na cidade de Campo Grande”, desapontando os responsáveis pela obra.

Ocorre que, segundo o processo, eles não conseguiram êxito na execução da sentença, e sem receber os valores, seus advogados tentam com a nova ação a desconsideração da personalidade jurídica da empresa Tradição Representações Artísticas Ltda, ou seja, agora, querem buscar os bens dos sócios para receber o valor pendente. Eles afirmam que Teló consta como sócio do “Grupo Tradição”.

“Processe-se o presente incidente de desconsideração da personalidade jurídica apresentado, em desfavor de Tradição Representações Artísticas Ltda”, decidiu o juiz Bruno Palhano Gonçalves.

O pedido feito à Justiça, é para que seja efetuado o pagamento da dívida, e na recusa, seja realizada a penhora de bens em nome dos sócios. Ainda de acordo com a ação, o advogado menciona o cantor Michel Teló: “Seja a ação julgada procedente, desconsiderando a personalidade jurídica, intimando-se os sócios-proprietários da empresa [Tradição Representações Artísticas] na pessoa do senhor Michel Teló”.

Mas como são vários sócios, há dificuldade para citar e intimar cada um deles.

Segundo o advogado Cleidomar Furtado Lima, o valor da dívida passa de R$ 133 mil.

Outro lado

Em defesa, um dos sócios do Grupo Tradição, o músico Luis Gustavo Garcia, já se manifestou no dia 4 de novembro. Ele alega sua ilegitimidade passiva e diz que é sócio minoritário, desta forma, se se confirmar a desconsideração da personalidade jurídica, a responsabilidade deverá recair sobre os sócios administradores, quais sejam, Michel Teló e Wagner Braga Hildebrand.

Advogados dos herdeiros

À Coluna Fábia Oliveira, os advogados Cleidomar Furtado Lima e Edilson Magro, que representam os herdeiros da música “Pé de Cedro” [Hilger Coutinho da Silva e Ilda Alves da Silva], confirmaram o valor atual da dívida existente, e que já são vários anos aguardando que a empresa pague indenização aos seus clientes.

Procurada pela reportagem da Coluna Fábia Oliveira Em Off, a assessoria de imprensa do cantor não se pronunciou. O espaço permanece aberto para que Michel Teló possa se manifestar sobre o assunto.

Ed Sheeran do sertanejo

Não foi plágio e o motivo do processo foi ridículo.

Que processo tosco do cara***.
O Teló não fez nada de errado.

O motivo eh ridículo e não tem como ele pagar. Ele não era “dono” da banda ou da marca da banda. Era apenas um cantor contratado.

Teló nem fez nada já que ele entrou no grupo Tradição um bom tempo depois e que o fez ficar bastante famoso

Até aí esse processo é muito nada a ver mesmo

Que falta de noção, é super comum os músicos trocarem nome de cidade durante os shows e falar o nome da cidade onde está naquele momento… Se tivesse trocado a letra por algo ofensivo, ainda vai, mas isso?

Que processo ridículo

A palhaçada kkkkkk mudou uma cidade e tem que pagar

meu deus o povo na foto kkkkkkkkkkk gent

Antigassa, nossa ele novinho era suuuper diferente kkkkkk

não salva um, bicho