MOMENTO DELICADO: Faustão completa 3 meses na Band com crise de ibope e demissões nos bastidores

Há exatos três meses no ar na Band, Faustão não tem correspondido até aqui. Depois de uma audiência explosiva na estreia, em 17 de janeiro, ele até tem conseguido boas médias para o padrão da emissora, mas passa longe da vice-liderança almejada. Com isso, é possível afirmar que uma profecia feita pela área comercial da Record se cumpriu: o ex-apresentador da Globo teve um início “de fogo de palha”. O momento difícil fica ainda pior após algumas demissões ocorrerem nos bastidores da atração.

Segundo dados de audiência da Grande São Paulo obtidos pelo Notícias da TV , Faustão tem média de 4,1 pontos. Mas sua tendência é de queda. Se em janeiro marcou 4,8 pontos, em abril soma 3,4 até o momento. Na estreia, Faustão marcou 8,3 pontos, com picos de 9,9, e empolgou a Band inteira.

Entre janeiro e abril, os concorrentes ficaram bem longe do radar da Band. A Globo obteve 22,6 pontos no horário. A Record tem 9,4, e o SBT fechou o período com 7,2. Faustão triunfou contra a Record ou o SBT na média apenas na primeira semana. Desde então, não houve mais nenhuma vitória no embate direto.

Também preocupa a queda nos números em outras capitais do Brasil. Na semana passada, entre 4 e 10 de abril, Faustão marcou 2,4 pontos no PNT (Painel Nacional de Televisão), a média do Ibope nas 15 principais metrópoles do Brasil. Foi o resultado mais baixo desde sua estreia. No fim de março, Faustão deixou de ser o programa mais visto da Band nacionalmente. Agora, está atrás do Perrengue e do Jornal da Band.

Mas por que o apresentador está em queda? Alguns fatores ajudam a explicar o desempenho. O principal deles é a pouca rotatividade dos quadros e a falta de verdadeiras novidades. Desde janeiro, Faustão apresenta a mesma programação de segunda a sexta, sem alterações. Todos os quadros são adaptações do que ele já havia feito no Domingão do Faustão (1989-2021), ainda na Globo.

A produção promete atrações novas, mas todas elas também são versões daquilo que Fausto Silva fazia na antiga empresa. Um exemplo é o Se Vira nos 30, um clássico do antigo Domingão, que vai voltar com o nome de Se Vira na Band. As inscrições já estão abertas e o quadro estreou com artistas de rua convidados nesta semana.

Os números ruins também criam incertezas financeiras. Recentemente, segundo apurou o Notícias da TV , houve a demissão de dois produtores e uma bailarina. Leonor Corrêa, irmã de Fausto Silva, deixou o programa para ser executiva na Band. Existem anunciantes, mas nenhum deles ainda paga totalmente a conta (cara) que Faustão trouxe para a Band. Em alguns dias da semana, os intervalos comerciais ficam vazios.

Record provoca Faustão

No dia da estreia, profissionais da Band se empolgaram com o segundo lugar. Nos bastidores, eles decidiram provocar a Record. “A Barra Funda está chorando neste momento”, disse uma funcionária, em referência ao bairro que sedia a emissora de Edir Macedo em São Paulo.

Após ler a revelação feita pelo Notícias da TV naquele momento, executivos da área publicitária da Record entraram em contato com profissionais de mídia do mercado publicitário e mostraram que os números do apresentador estavam em queda. O termo usado foi que Faustão era “fogo de palha”.

quem poderia imaginar que um programa diário do faustão iria flopar né? kkkkk